Tempo
|
A+ / A-

OCDE. Desemprego baixa pelo sexto mês seguido, mas segue acima do pré-pandemia

08 dez, 2021 - 16:56 • Redação com Lusa

Taxa baixou em outubro no conjunto da OCDE, salvo algumas exceções. Destacam-se Austrália, Áustria e Colômbia.

A+ / A-

A taxa de desemprego baixou em outubro, pelo sexto mês consecutivo, no conjunto da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE). Contudo, mantém-se acima do período pré-pandemia.

A OCDE disse, em comunicado, que a taxa de desemprego do conjunto dos estados-membros reduziu-se de 5,8% em setembro para 5,7% em outubro. Ainda assim, quatro décimas acima da taxa de desemprego agregada de fevereiro de 2020, antes de se sentirem os efeitos da crise pandémica.

Em outubro, a taxa de desemprego baixou na maioria dos países membros da OCDE, com poucas exceções. Destacam-se os aumentos relativos na Austrália (seis décimas para 5,2%), Áustria (seis décimas para 5,8%) e Colômbia (três décimas para 13%). O caso da Colômbia é particular, por ser um país em que o desemprego diminuiu relativamente pouco desde o pico.

Em outubro, havia 38,3 milhões de desempregados em toda a OCDE, ou seja, 2,8 milhões a mais do que antes da pandemia.

Os países com maior procura de emprego foram os EUA (7,42 milhões), Espanha (3,38 milhões), Colômbia (3,2 milhões), Itália (2,37 milhões), França (2,29 milhões) e México (2,27 milhões).

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+