Tempo
|
A+ / A-

Marcelo Rebelo de Sousa quer 100 mil participantes na Web Summit em 2022

04 nov, 2021 - 16:49 • Cristina Nascimento

Presidente da República considera que está a ser iniciado um novo ciclo, pós-pandemia, e que é tempo de lutar pela vida, por cuidados de saúde e por ação climática.

A+ / A-
Marcelo diz que a "revolução digital" depende dos jovens e não dos Presidentes e primeiros-ministros
Marcelo diz que a "revolução digital" depende dos jovens e não dos Presidentes e primeiros-ministros

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, quer que, em 2022, estejam presentes na Web Summit 100 mil participantes.

"Para o ano tem que ser melhor do que os 70 mil de 2019, temos de ser 100 mil", disse, com o fundador do evento, Paddy Cosgrave, a aplaudir ao seu lado.

A edição deste ano contou com 42 mil pessoas, dadas as limitações Covid-19.

O Presidente da República considerou ainda que está a ser iniciado um novo ciclo, pós-pandemia, e que é tempo de lutar pela vida, por cuidados de saúde e por ação climática.

No que toca ao clima, o Chefe do Estado lembrou a Cimeira Climática COP 26, mostrando-se satisfeito pela assinatura de um acordo sobre proteção de florestas, assunto que mereceu um aplauso de quem estava presente no Altice Arena.

Marcelo Rebelo de Sousa apelou ainda a que todos os que estão presentes na Web Summit façam a diferença nas mudanças que o mundo precisa, nomeadamente ao nível da transição digital. “Não depende do Presidente da República ou de ministros. Vocês é que fazem a diferença, vocês mudam o mundo”, disse.

O Chefe do Estado disse ainda que a Web Summit “não é sobre o digital, mas sim sobre as pessoas. O digital é uma ferramenta vital, mas nós tratamos de pessoas e como o digital pode ser melhor para as pessoas”.

Marcelo Rebelo de Sousa falava no Palco Central, na sessão de encerramento, despedindo-se até para o ano, assegurando que a edição de 2022 será "muito melhor".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+