Tempo
|
A+ / A-

CCPME

"Chumbo do Orçamento não é prejudicial para as empresas"

27 out, 2021 - 22:08 • João Malheiro

O presidente da CCPME critica o Orçamento, entretanto chumbado, por não responder às necessidades das empresas.

A+ / A-

A Confederação das Micro, Pequenas e Médias Empresas (CCPME) não considera que o chumbo do Orçamento do Estado para 2022 seja "prejudicial".

"Não haver Orçamento para os próximos meses não traz grande impacto. A proposta em discussão não trazia nenhuma proposta que viesse ao encontro das necessidades das empresas, por isso não muda nada", explica, à Renascença, o presidente da CCPME.

Jorge Pisco diz que foram apresentadas propostas ao Governo e aos restantes partidos que vinham ao encontro dessas necessidades.

"Infelizmente, isso não vinha plasmado na proposta de Orçamento que foi a voto", lamenta.

"A prorrogação da linha de apoio à tesouraria apenas alarga o período de vigência, mas nem corrigiu sequer os seus obstáculos ao acesso e uso pelas empresas", critica, de novo.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+