Tempo
|
A+ / A-

Volkswagen admite reduzir produção. Autoeuropa volta a laborar no final do mês

19 ago, 2021 - 16:57 • Ricardo Vieira, com Reuters

Em causa está a escassez de semicondutores no mercado mundial provocada pelo impacto da pandemia de Covid-19 nas fábricas asiáticas.

A+ / A-

A Toyota vai reduzir a sua produção automóvel em 40% durante o mês de setembro e a Volkswagen admite a necessidade de novos cortes. A fábrica da Autoeuropa volta a laborar no final do mês, indica fonte da empresa.

Em causa está a escassez de semicondutores no mercado mundial provocada pelo impacto da pandemia de Covid-19 nas fábricas asiáticas.

Apesar da redução da produção em setembro, a Toyota mantém os objetivos anuais de 9,3 milhões de veículos a sair das linhas de montagem.

A marca japonesa tem enfrentado melhor a crise de semicondutores devido aos chips armazenados ao abrigo de um plano adotado depois do sismo de 2011 e do desastre na central nuclear de Fukushima.


Volkswagen admite a necessidade de realizar novos cortes na produção automóvel devido à falta de semicondutores no mercado, anunciou esta quinta-feira o fabricante alemão.

“Atualmente, esperamos que a oferta de chips no terceiro trimestre seja volátil e restrita”, disse a marca de Wolfsburg, em resposta à agência Reuters.

A Volkswagen espera que a situação melhore até ao final do ano e tenciona compensar as quedas de produção no segundo semestre, na medida do possível.

Contactada pela Renascença, fonte da Autoeuropa explica que, depois da paragem programa de agosto, a produção na fábrica de Palmela retoma a 30 de agosto e ainda não são conhecidos mais pormenores sobre os planos da “casa mãe”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+