Tempo
|
A+ / A-

Dezenas de trabalhadores da EDP manifestam-se contra aumentos salariais de 0,5%

20 abr, 2021 - 12:37 • Olímpia Mairos

“Uma proposta absolutamente provocatória. 0,5% não chega a 10 euros”, diz o sindicato.

A+ / A-

Algumas dezenas de trabalhadores da EDP protestam em frente à sede da empresa, em Lisboa, para contestar a proposta da empresa de 0,5% de aumentos salarial, quando o grupo EDP teve mais de 800 milhões de lucros em ano de pandemia.

Rogério Silva, do sindicato dos trabalhadores das indústrias, explica que os trabalhadores foram obrigados a sair à rua, “perante a proposta provocatória que a administração fez de atualização dos salários”.

Uma proposta que os trabalhadores não compreendem, “quando perante uma empresa que obteve em lucros 800 milhões de euros” e se prepara para “distribuir aos acionistas mais de 750 milhões de euros”, assinala o sindicalista.

“Mas acresce a isso o facto de ir entregar de bandeja a António Mexia, ex-presidente executivo da empresa, durante os próximos três anos 2, 4 milhões”, acrescenta Rogério Silva.

Os trabalhadores recusam, assim, assinar este acordo salarial, considerando tratar-se de “uma proposta absolutamente provocatória”.

A proposta dos trabalhadores é um aumento que tem como base "90 euros" para todos os trabalhadores.

Para esta quarta-feira, está agendada uma nova reunião com a empresa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+