Tempo
|
A+ / A-

António Costa e Silva. “Mais Estado na economia, mas as empresas têm papel fundamental”

31 mai, 2020 - 20:51 • Redação

Qualificar o SNS e reforçar a transição digital vão ser duas das prioridades do novo plano a apresentar ao Governo.

A+ / A-

O novo conselheiro do Governo para o novo plano económico para a próxima década em Portugal defende “mais Estado na economia”, mas reforça que as empresas têm papel fundamental”.

António Costa e Silva quer o Estado a intervir na TAP. O gestor da Partex defende que uma empresa com potencial para dar lucro não pode deixar de ser capitalizada pelo Estado.

Em declarações à RTP, António Costa e Silva reforça que vai ser necessário “preservar o emprego e qualificar os trabalhadores”. "Reforçar a transição digital das empresas" será outro eixo.

“Um dos investimentos emblemáticos tem de ser o Serviço Nacional de Saúde”, acrescenta, lembrando o que se passou em plena pandemia.

Costa e Silva olha para a Europa e lembra que o continente “tem de ter autonomia estratégica”.

Reagindo às críticas de alguns partidos, pelo seu papel próximo do Executivo, o CEO da Partex refere que o plano que vai apresentar “terá múltiplas facetas”, mas quem vai fazer escolhas e negociar “é o Governo”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+