Tempo
|
A+ / A-

“O mundo enfrenta a pior recessão desde a Grande Depressão”, alerta FMI

14 abr, 2020 - 18:17

A+ / A-

Veja também:


“O mundo enfrenta a pior recessão desde a Grande Depressão” da década de 30 do século passado, afirma a economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Gita Gopinath.

A responsável falava esta terça-feira na apresentação das previsões do World Economic Outlook, que apontam para uma quebra abrupta da economia mundial devido à pandemia de Covid-19.

A economia mundial vai contrair cerca de 3% em 2020. É o choque mais violento desde a Grande Depressão, da década de 30 do século passado.

O FMI fala numa crise sem paralelo nas últimas décadas em resultado do “grande confinamento”, mais grave do que a do “suprime”, registada em 2008

Mais de 8 triliões de euros podem esfumar-se em resultado da crise económica provocada pela Covid-19, segundo as contas da instituição.

Gita Gopinath, economista-chefe do FMI, diz que a atual crise é um desafio aos governos e instituições mundiais, e defende a necessidade de estímulos orçamentais para reanimar a economia.

Em conferência de imprensa, Gita Gopinath também alerta que o nível de endividamento dos países europeus tem que descer assim que a recuperação da economia tiver início.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê uma recessão de 8% em Portugal e um crescimento do desemprego para os 13,9%, até ao final do ano.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • twotwo
    15 abr, 2020 19:47
    Enfrentar não é sinónimo de estar a sofrer. Com papas e bolos...

Destaques V+