Tempo
|
A+ / A-

Falar Claro

Vera Jardim. "É tempo de baixar IRS no segundo e terceiro escalões"

19 jul, 2017 - 10:10 • José Pedro Frazão

O antigo ministro e deputado do PS quer ver um alívio fiscal nos impostos sobre o rendimento já no próximo Orçamento do Estado.

A+ / A-
Vera Jardim. "É tempo de baixar IRS no segundo e terceiro escalões"
Vera Jardim. "É tempo de baixar IRS no segundo e terceiro escalões"

Baixar o IRS nalguns escalões. É o sinal político que o socialista José Vera Jardim quer ver no próximo Orçamento do Estado. No programa "Falar Claro" da Renascença, o antigo ministro da Justiça apelou a uma mudança de estratégia de cumprimento do défice.

" Estávamos a fazer a contracção do défice não pelo controlo da despesa pública, mas pelo aumento de impostos. É caso agora para um caminho novo. Uma despesa pública controlada e, eventualmente como já se fala, uma baixa de impostos sobretudo do IRS para escalões que são os mais penalizados com impostos que não estão ao nível dos seus rendimentos. Refiro-me ao segundo e terceiro escalões do IRS", explica Vera Jardim no habitual debate político do final da tarde da Renascença.

Comentou ainda o cenário eleitoral para o PS nas autárquicas no Porto, onde Rui Moreira concorre sem o apoio do PS, depois de um mandato baseado também no apoio socialista personificado por Manuel Pizarro, agora cabeça-de-lista nas listas do PS.

"Será difícil derrotar Rui Moreira. O PS tem um candidato bom, Pizarro é um político arguto. A fasquia realista do PS é sempre ganhar. O PS é um partido ganhador. Se não ganhar, estou convencido que será a segunda força política. Não admito mesmo outro cenário que não seja ser a segunda força política no Porto", confessa o antigo deputado socialista.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 21 jul, 2017 palmela 04:25
    E devolver e para quando?
  • AM
    19 jul, 2017 Lisboa 12:28
    No governo anterior, era tudo á barba longa, e era só arrebentar o mealheiro... Era só encher a mula!
  • Maria Adelaide
    19 jul, 2017 Taveiro 11:38
    É urgente que para não haver mais mal parado ,se baixe o IRS no próximo ano , pois não se respira no 2º escalão são estes contribuintes que ainda não aguentam viver para assumir seus compromissos bancarios , e porquê não deduzir as prestações da habitação no IRS? já basta , serem os mais pequenos a serem mais sacrificados com a crise ...( para nós ainda não acabou.)...ajude-se os cumpridores.
  • Americo
    19 jul, 2017 Leiria 11:19
    Pois. Baixar o irs no segundo e terceiro escalão e aumentar ainda mais os outros impostos que todos pagam, sejam pobres ou ricos, nos bens essenciais e nos combustíveis onde uma grande parte da Portugueses tem de usar carro para o emprego. Enfim, uma questão de "justiça social".

Destaques V+