Tempo
|
A+ / A-

Novo Banco: Lone Star diz que manterá António Ramalho como presidente

20 fev, 2017 - 16:59

"O projecto prevê um trabalho muito próximo com a actual equipa de gestão, contando com a liderança do seu presidente executivo, António Ramalho", diz o presidente do Lone Star para a Europa, Olivier Brahin.

A+ / A-

O fundo norte-americano Lone Star revelou, esta segunda-feira, que, caso venha a comprar o Novo Banco, manterá a política comercial deste no apoio às empresas e António Ramalho como presidente.

“O plano estratégico do Lone Star para o Novo Banco inclui a manutenção do foco central da sua actividade no atendimento da sua base de clientes em Portugal, com particular destaque para o segmento empresarial. O projecto prevê um trabalho muito próximo com a atual equipa de gestão, contando com a liderança do seu presidente executivo, António Ramalho, cujo conhecimento da instituição é fundamental para sua revitalização”, lê-se na nota enviada à imprensa assinada pelo presidente do Lone Star para a Europa, Olivier Brahin.

O Banco de Portugal anunciou, hoje de manhã, ter seleccionado o fundo norte-americano para uma “fase definitiva de negociações, em condições de exclusividade”, no processo de venda da participação do Fundo de Resolução no Novo Banco, e já à tarde o Lone Star confirmou estar empenhado em chegar a “acordo final” com o Banco de Portugal “para apoiar o Novo Banco beneficiando, no longo prazo, os seus clientes, colaboradores, credores e a economia portuguesa em geral”.

O Lone Star diz que nos últimos meses levou a cabo uma “análise aprofundada” e que sabe da “importância do Novo Banco para o futuro da economia portuguesa” e afirma que é “com expectativa” que aguarda trabalhar “com a equipa de António Ramalho e os colaboradores do Novo Banco”.

“Estamos profundamente otimistas em relação a Portugal e ao futuro da economia do país, e é, por isso, que procuramos proporcionar o capital, os recursos e os conhecimentos necessários para que o Novo Banco continue a ser um pilar forte e focado no mercado doméstico do sistema bancário português", conclui Olivier Brahin.

O Lone Star não adianta informação sobre a solução que está a ser desenhada para comprar o Novo Banco e, apesar de referir que quer fortalecer “a posição de capital do banco”, também não indica que montante poderá injectar.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+