A+ / A-

“Infelizmente não consegui levar o barco a bom porto”, diz Albuquerque sobre Banif

03 jun, 2016 - 00:33

Maria Luís Albuquerque disse acredita que, caso tivesse continuado em funções, o processo seria “concluído, talvez, com algum prejuízo, mas uma parte muito pequena do que aquele com que foi concluído”.

A+ / A-

A ex-ministra das Finanças Maria Luís Albuquerque reconheceu na quinta-feira à noite no parlamento que gostaria de ter deixado as suas funções governativas com o dossiê Banif resolvido, mas disse ter feito todos os possíveis, embora sem êxito.

“Gostaria muito de ter deixado esse processo resolvido, a bem de todos nós, que somos os contribuintes e que pagamos”, afirmou a antiga governante durante a sua audição na comissão parlamentar de inquérito ao Banif.

E realçou: “Fiz o que podia fazer mas infelizmente não consegui levar esse barco a bom porto”.

Maria Luís Albuquerque disse ainda acreditar que, caso tivesse continuado em funções, o processo seria “concluído, talvez, com algum prejuízo, mas uma parte muito pequena do que aquele com que foi concluído”.

Em 20 de Dezembro, domingo ao final da noite, Banco de Portugal e Governo anunciaram a resolução do Banif, a venda de alguns activos ao Santander Totta e a transferência de outros (muitos deles ‘tóxicos’) para a sociedade-veículo Oitante.

A operação surpreendeu pela dimensão do dinheiro estatal envolvido, que no imediato foi de 2.255 milhões de euros, o que obrigou a um Orçamento rectificativo.

A este valor há ainda que somar a prestação de garantias de 746 milhões de euros e a perda dos cerca de 800 milhões de euros que o Estado tinha emprestado em 2012 e que não tinham sido devolvidos.

No total, e retirando os 150 milhões de euros pagos pelo Totta, os custos para contribuintes podem chegar até 3.600 milhões de euros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Pinto
    16 jun, 2016 Custoias 00:48
    Albuquerque vai dar banho ao cão.....os portugueses são enganados porque andam distraídos.
  • Paulo
    03 jun, 2016 Lisboa 19:32
    A reação da maria luis ao problema do banif foi "ai não me diga eu não sabia de nada nunca interfiro em nada e na maioria das vezes nem tenho que ter conhecimento" tenha dó mas é da gente que não ganhamos salarios grandiosos não nos chamam doutores mas tambem não somos burros.
  • Luis
    03 jun, 2016 Lisboa 15:06
    Não há duvida, uma mulher quando não tem vergonha todo o mundo é seu. É caso para perguntar qual foi o barco que ela levou a bom porto? Afundaram-se todos como a esquadra Espanhola e em tempo de paz. Valha-nos Deus por tanta mediocridade.
  • Solrac
    03 jun, 2016 Matosinhos 10:56
    Nem levaste este nem muitos outros a bom porto. A verdade começa a vir ao de cima.
  • A miss swap
    03 jun, 2016 Lx 10:08
    Da Refer no seu melhor! Esta gente não tem qualquer pingo de vergonha na cara!
  • Esta finoria
    03 jun, 2016 Pt 08:51
    Mente tanto como o seu aluno Passos Coelho. Já começa a mudar de discurso de há 6 meses até agora. Agora já houve grandes pressões de Bruxelas para resolver o Banif até ao fim de 2015, mas não houve imposições! Está-se mesmo a ver! Começa a dar o dito por não dito! Vejam bem que até afirma que se continuasse em funções resolveria o Banif com menos prejuizos. Será que eram as promessas ao Schauble, de cortarem mais 600 milhões nas reformas e pensões que compensavam? Esta gentalha, mentirosos compulsivos, querem fazer-nos de tolos!
  • paulo
    03 jun, 2016 vfxira 07:38
    Afundaste o barco e se continuasses no poder afundavas toda a frota.
  • Antero Ferreira
    03 jun, 2016 Porto 07:32
    Coitada da rapariga...está cheia de pena de lhe ter acabado a mama...

Destaques V+