Tempo
|
A+ / A-

Comprar tabaco no Vaticano? Só até 31 de Dezembro

09 nov, 2017 - 12:16

O Papa Francisco decidiu que o Vaticano vai deixar de vender cigarros.

A+ / A-

Comprar tabaco vai ser um bocadinho mais complicado para quem vive ou trabalha no Vaticano.

O Papa Francisco decidiu, esta quinta-feira, que a partir de 2018 o Santa Sé vai deixar e vender cigarros.

No Vaticano existem lojas onde funcionários e residentes podem comprar bens, nalguns casos a preços inferiores aos praticados em Itália. Mas segundo a sala de imprensa da Santa Sé os cigarros vão sair das prateleiras. “A razão é simples: A Santa Sé não pode contribuir para uma actividade que claramente danifica a saúde das pessoas. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, fumar é causa de mais de sete milhões de mortes em todo o mundo anualmente”, lê-se no comunicado.

“Embora a venda de cigarros a funcionários e pensionistas no Vaticano, a preço reduzido, seja uma fonte de rendimento para a Santa Sé, os lucros não são legítimos se colocam vidas em risco”, pode ler-se ainda na curta nota emitida.

O comunicado não proíbe os funcionários de fumar no espaço do Vaticano, mas os adeptos do tabaco vão ter de comprar os seus cigarros fora do espaço da Santa Sé.

A Organização Mundial da Saúde já felicitou a decisão do Vaticano lembrando que o tabaco mata mais de sete milhões de pessoas por ano.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+