Tempo
|
A+ / A-

Papa associa-se aos 500 anos da Sé do Funchal

19 out, 2017 - 10:26 • Agência Ecclesia

Francisco pediu "missionários convictos" e "sem medo das turbulências do mundo".

A+ / A-

O Papa Francisco associou-se esta quinta-feira às celebrações dos 500 anos da Sé do Funchal, numa mensagem enviada ao bispo da diocese, pedindo missionários “convictos” de Jesus Cristo, sem medo das “turbulências do mundo”.

O Papa saúda “afectuosamente” toda a comunidade do arquipélago e recorda os “obreiros da evangelização e animação pastoral que, ao longo destes 500 anos, se empenharam por levar a Catedral à sua máxima expressão de palácio de Cristo-Rei, aula de Cristo-Mestre, templo de Cristo-Sacerdote”.

A mensagem, enviada através do secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, apresenta a catedral como símbolo do desígnio de uma Igreja Católica “sem fronteiras, onde todos possam ter um lugar válido e honrado”.

“Uma Igreja una e unida na qual, se algo tem de ser sacrificado, pois que sejam os particularismos, as rivalidades, as discórdias, os resíduos de egoísmo — e são ainda tantos, mesmo no Reino da caridade que é a Igreja de Jesus”, acrescenta o Papa.

Na homilia da Missa a que presidiu esta quarta-feira, D. António Carrilho, bispo do Funchal, evocou os sacrifícios das primeiras comunidades cristãs na Madeira para a construção da Sé, “casa de Deus e do seu povo”, apelando à “unidade” e “comunhão”, hoje.

O prelado Missão deixou votos de que todos procurem levar por diante a missão que é realizada há 500 anos, com um olhar “preferencial” para os mais indefesos e atenção pela natureza, numa “Igreja jovem pelos jovens”.

As comemorações deste aniversário foram acompanhadas pelo núncio apostólico em Portugal, D. Rino Passigato, que visitou o Santuário de Nossa Senhora do Monte onde, junto à imagem da Padroeira da cidade e Diocese do Funchal, rezou pelas vítimas do acidente no Largo da Fonte no passado dia 15 de Agosto e pelas vítimas dos incêndios que nos últimos dias atingiram o território português.

O representante diplomático da Santa Sé presidiu, na terça-feira, à inauguração da Exposição ‘500 Anos da Dedicação da Sé do Funchal. Fé, Arte e Património. Um Olhar Sobre a Obra do Padre Pita Ferreira’ no Museu de Arte Sacra da capital madeirense.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+