Tempo
|
A+ / A-

Santuário de Fátima acolhe este mês relíquia de João Paulo II

03 out, 2017 - 17:01

A relíquia estará exposta à veneração dos fiéis nos dias 21 e 22, na Capela da Ressurreição de Jesus.

A+ / A-

O Santuário de Fátima anunciou, esta terça-feira, que vai acolher uma relíquia de João Paulo II, que estará exposta à veneração dos fiéis na Capela da Ressurreição de Jesus nos dias 21 e 22 deste mês.

“A aceitação da presença desta relíquia em Fátima deve-se essencialmente à ligação profunda existente entre São João Paulo II e Fátima, que o santuário procura também sublinhar neste ano do centenário [das aparições]”, justifica, lembrando que se tratou do papa que mais vezes visitou Fátima.

Segundo informação prestada pelo santuário, no dia 21 “far-se-á o acolhimento da relíquia na Capelinha das Aparições e a oração do terço” e, depois desta celebração, “a relíquia estará exposta na Capela da Ressurreição de Jesus, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade, à veneração dos fiéis”.

Durante o dia seguinte, a veneração ocorrerá no mesmo local mas, às 18h30, a relíquia será acolhida na Basílica de Nossa Senhora do Rosário “para a celebração da missa votiva de São João Paulo II”, acrescenta.

O Santuário de Fátima recorda que, “desde tenra idade, Karol Wojtyla [João Paulo II] criou uma forte devoção a Nossa Senhora” e, “quando morreu a sua mãe, ainda criança, passou a visitar frequentemente a igreja paroquial e habituou-se a confiar todas as suas preocupações e anseios à 'Virgem'”.

“Mais tarde, quando foi nomeado bispo, escolheu para as suas armas episcopais a letra M junto à cruz e o lema Totus Tuus (Todo teu), como sinal de total entrega a Maria. E com frequência o então bispo e cardeal de Cracóvia era visto no Santuário da Virgem Negra de Czestochowa, ajoelhado aos pés da Rainha da Polónia”, refere, considerando que “a devoção de João Paulo II a Nossa Senhora sempre foi evidente”.

O santuário lembra que, “depois do atentado que por muito pouco não o matou, na praça de São Pedro, a 13 de Maio de 1981, o Papa agradeceu à ‘Virgem de Fátima’ o ter-lhe salvo a vida” e que, no ano seguinte, ele se deslocou a Fátima para “agradecer esta especial protecção”.

“Com efeito, todo o pontificado de João Paulo II está intimamente ligado à mensagem de Fátima”, sublinha.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+