A+ / A-

Quase 4 mil emigrantes já regressaram da Venezuela

07 jul, 2017 - 21:39

Governo assegura que está a "reforçar os meios e a presença consular" portuguesa naquele país.

A+ / A-

O Governo revela que as autoridades madeirenses estimam que se aproxime de quatro mil os emigrantes na Venezuela que já regressaram a Portugal, assegurando que está a "reforçar os meios e a presença consular" portuguesa naquele país.

"Nós estamos a reforçar os meios e a presença consular portuguesa na Venezuela. Estamos a apoiar os portugueses que estão a regressar a Portugal e os portugueses que estão a demandar outros destinos de emigração", respondeu o primeiro-ministro em funções, Augusto Santos Silva, quando questionado pelos jornalistas sobre a situação na Venezuela.

De acordo com Santos Silva, "as autoridades madeirenses estimam que já tenha ultrapassado o número dos três mil e se aproxime dos quatro mil o número daqueles que já regressaram e as autoridades madeirenses têm sido inexcedíveis no apoio prestado a essas pessoas".

"Nos meados deste mês, o secretário de Estado das Comunidades irá justamente ao Funchal para fazermos o ponto da situação da colaboração necessária", revelou ainda.

O ministro dos Negócios Estrangeiros assegurou que o Governo está "em permanente contacto com as autoridades venezuelanas para receber e recolher garantias da segurança dos portugueses que vivem na Venezuela, assim como dos lusodescendentes".

"Continuamos a defender que os problemas que hoje a Venezuela infelizmente vive precisam de uma solução política e essa solução só é possível com diálogo, com uso de meios pacíficos e com o respeito pelo calendário eleitoral que estava estabelecido", realçou.

Pelo menos 13 pessoas ficaram feridas na quarta-feira na sequência do ataque ao parlamento, em Caracas, por civis armados afectos ao regime.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Jose
    08 jul, 2017 Usa 01:49
    Mal noticias para a Madeira.
  • Balelas
    07 jul, 2017 Lx 23:53
    Os 'prestativos' que apoiam e recolhem os migrantes islâmicos, vão agora ficar caladinhos e quietos como ratos?!!!.... Quero ver a coerência desses 'heróis'...!
  • vaca voadora
    07 jul, 2017 Aveiro 23:28
    Os esquerdolas por cá sempre muito duvidosos quando lhes convém que vão ter com esses imigrantes e lhes perguntem qual a razão de fugirem desse paraíso »MADURO»!.
  • Rosendo
    07 jul, 2017 São Rosendo 23:24
    Quero ver para onde vamos fugir quando o bloco e o pcp tomarem o poder . QUE DEUS NOS ACUDAAAAAAAaaaaaaa...........
  • Manuel Fonseca
    07 jul, 2017 Almada 22:37
    Ainda faltam pelo menos 300 mil retornados! Os manifs desta semana aqui em Lisboa de apoio ao Maduro querem isso para entretanto pilharem o que esses nossos compatriotas conseguirem mandar para cá... tal e qual como fizeram com os que vieram de África.

Destaques V+