Tempo
|
A+ / A-

Papa reforça apelo a maiores esforços pela paz

29 set, 2016 - 12:17

Francisco garante que a Igreja não se rende perante as enormes dificuldades no apoio aos refugiados, sobretudo, na Síria e no Iraque.

A+ / A-

O Papa Francisco voltou, esta quarta-feira, a apelar à comunidade internacional que encete maiores esforços a favor da paz no Médio Oriente.

Na abertura dos trabalhos do Conselho Pontifício “Cor Unum”, em Roma, Francisco não só incentivou o reforço da presença da Igreja no terreno, como aproveitou a ocasião para, uma vez mais, apelar a mais esforços da comunidade internacional, sobretudo por parte dos responsáveis políticos.

Também na terça-feira, na Praça de São Pedro, o Papa tinha recordado que estes mesmos responsáveis terão de prestar contas a Deus pelos bombardeamentos que andam a fazer, nomeadamente, na Síria.

Apesar da lógica da violência e do ódio, dos interesses obscuros, das violações constantes dos direitos humanos e do extremo sofrimento de inocentes, a Igreja não se rende e continua no terreno, junto das populações, afirmou.

O Papa esteve reunido com representantes dos organismos católicos caritativos que prestam auxílio na Síria, no Iraque e nos países vizinhos – um auxílio também monetário que, só em 2015, envolveu 207 milhões de dólares.

Desde 2011, a crise no Médio Oriente já causou 300 mil mortos, um milhão de feridos e cerca de 17 milhões de refugiados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+