Tempo
|
A+ / A-

Papa pede a familiares de vítimas de Nice que respondam ao ódio com perdão e amor

24 set, 2016 - 11:37

Num encontro emotivo que teve lugar em Roma, o Papa Francisco realçou a importância do diálogo perante o aumento das tensões inter-religiosas, devido aos ataques terroristas.

A+ / A-
Papa pede a familiares de vítimas de Nice que respondam ao ódio com perdão e amor
Papa pede a familiares de vítimas de Nice que respondam ao ódio com perdão e amor

O Papa Francisco recebeu este sábado de manhã em Roma um grupo de familiares das vítimas do atentado terrorista de Nice, do passado dia 14 de Julho.

Francisco falou pessoalmente com vários dos presentes antes de discursar para todo o grupo. Na sua intervenção sublinhou a importância de apostar no diálogo para sanar as divisões entre comunidades e disse que só o amor e o perdão são respostas à altura dos ataques do demónio.

“Estabelecer um diálogo sincero e fraterno com todos, em particular com quantos confessam um Deus único e misericordioso é uma urgente prioridade que os responsáveis – sejam políticos ou religiosos – devem fazer por facilitar e que cada um é chamado a cumprir em seu redor.”

“Quando é grande a tentação da vingança, ou de responder ao ódio com o ódio e à violência com a violência, é necessária uma autêntica conversão do coração”, disse Francisco, a um grupo em que se encontravam representadas pessoas de diversas confissões religiosas e grupos étnicos.

“É esta a mensagem que o Evangelho de Jesus nos transmite a todos. Só se pode responder aos ataques do demónio com as obras de Deus, que são o perdão, o amor e respeito pelo próximo”, concluiu.

No início do seu discurso, o Papa tinha manifestado já a sua proximidade com as vítimas. “Desejo partilhar a vossa dor, uma dor que é mais forte quando penso nas crianças, nas famílias inteiras cuja vida foi dilacerada de repente e de modo dramático. A cada um de vós asseguro a minha compaixão, a minha proximidade e as minhas orações”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Orabem!
    26 set, 2016 dequalquerlado 10:43
    Responder com perdão aos terroristas? Os terroristas lá se importam com perdão. Isto é incentivá-los mais ainda para os seus objetivos...Ai este papa sai-se com cada uma que já não há pachorra. Ele que vá falar com os terroristas e dizer-lhes que eles merecem o perdão. Os terroristas estão se a c.g.r. para o perdão. Aí isto será dar-lhes a razão para os seus atos. O que é que a igreja tem conseguido com isto? Tem evitado a morte e perseguição dos católicos e de todos os inocentes que já foram mortes às mãos destes acéfalos monstros? É porcausa deste amor e paz que a europa se tornou num covil de terroristas e num autentico caos com culturas retrógradas e com ataques terroristas sem limites...

Destaques V+