Tempo
|
A+ / A-

Papa faz visita surpresa a cuidados intensivos de neonatologia em Roma

16 set, 2016 - 16:57

Inseridas no âmbito do jubileu da Misericórdia, o Papa fez mais duas visitas esta sexta-feira, apanhando de surpresa os pais das crianças internadas em estado grave.

A+ / A-

O Papa Francisco realizou esta tarde duas visitas a instituições de apoio aos mais necessitados.

A iniciativa está integrada nas “Sextas-feiras da misericórdia”, visitas que Francisco insere no âmbito do jubileu.

Uma das instituições que visitou foi à Secção de Neonatologia do Hospital de São João, em Roma, onde se encontram 12 recém-nascidos, cinco deles nos cuidados intensivos e em estado grave.

A visita-surpresa foi recebida com espanto pelo pessoal que não esperava ver entrar ali o Papa, com uma máscara na cara e bata vestida, como se exige em zonas assépticas.

Francisco deteve-se junto de cada incubadora e saudou os pais de cada recém-nascido, dando-lhes conforto e coragem.

De seguida, Francisco visitou um lar para doentes terminais, onde se encontrou com funcionários e familiares, visitando cada um dos 30 acamados, novamente para grande surpresa dos presentes.

Com estas visitas, e segundo a nota publicada pelo gabinete de imprensa da Santa Sé, o Papa quis passar uma mensagem forte sobre a importância da vida, desde o seu primeiro instante até ao seu fim natural. "O acolhimento da vida e a garantia da sua dignidade em cada momento do seu desenvolvimento é um ensinamento muitas vezes sublinhado pelo Papa Francisco, que com esta dupla visita reafirma de forma concreta e tangível o quão fundamental é, para viver a misericórdia, a atenção às situações mais frágeis e precárias", diz o comunicado.

[Notícia actualizada às 17h23]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+