Tempo
|
A+ / A-

“TonyCarreiragate”. CDS arrasa Santos Silva: “Foi depreciativo e preconceituoso”

25 jan, 2016 - 17:35

Augusto Santos Silva disse que um dos seus sonhos enquanto sociólogo era assistir a um concerto de Tony Carreira. O CDS não gostou.

A+ / A-

O CDS-PP questionou esta segunda-feira o Ministério dos Negócios Estrangeiros sobre a posição do Governo e da embaixada em Paris acerca da condecoração do cantor Tony Carreira, assim como do teor de declarações do próprio ministro Augusto Santos Silva.

Os centristas querem esclarecer por que é que a embaixada de Portugal não terá sido disponibilizada para a cerimónia, o motivo pelo qual o embaixador esteve ausente da entrega da condecoração atribuída pelo Estado francês, mas também acerca do que o ministro dos Negócios Estrangeiros disse sobre o assunto.

"Não considera V.Exa. que as declarações reproduzidas sobre este assunto podem ser entendidas como um juízo pessoal, depreciativo ou preconceituoso em relação à cultura popular portuguesa?", questionam 11 deputados do CDS-PP, incluindo o líder parlamentar, Nuno Magalhães, e a candidata à liderança do partido, Assunção Cristas.

Augusto Santos Silva disse ao “Diário de Notícias” que um dos seus sonhos enquanto sociólogo era assistir a um concerto de Tony Carreira.

Os parlamentares do CDS-PP questionam se a imagem da diplomacia terá sido "afectada por este incidente" e que diligências Santos Silva tenciona realizar, nomeadamente junto das comunidades portuguesas, para reparar a situação.

O Estado francês atribuiu a Tony Carreira o título de Cavaleiro da Ordem de Artes e Letras.

A 15 de Janeiro, quando recebeu a medalha, Tony Carreira escreveu na sua conta na rede social de Facebook (com mais de 700 mil seguidores): "Quando tomei conhecimento desta condecoração, pedi se seria possível entregarem-me a medalha na embaixada de Portugal em Paris (a embaixada do meu país), pedido recusado pelo Sr. Embaixador de Portugal em Paris. Tive pena, fiquei triste, mas não mexe em nada com o meu orgulho em ser português".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Antero Ferreira
    28 jan, 2016 Porto 14:33
    Já agora guardem um lugar no Panteão Nacional para o Tony Carreira...se lá estão a Amália e o Eusébio, mais este não vai ficar mal...ahahah...
  • Jose Carlos Fonseca
    26 jan, 2016 Maia 10:05
    Podem explicar-me o porquê do embaixador da altura ter estado presente quando uma tal de Misia recebeu idêntica condecoração e agora este se recusar? Quem deu mais contributo do nome de Portugal alem fronteiras?
  • Zita
    26 jan, 2016 lisboa 07:57
    Este sujeito tem todo o ar não de sociólogo, mas de arruaceiro, rancoroso, vingativo, não me lembro de mais adjetivos. tenho pena que este governo não tenha conseguido arranjar mais nada de jeito para ministro, é uma afronta, uma vergonha nacional, acima de tudo é um grande mal criado e prepotente.
  • Rui Manuel da Silva
    26 jan, 2016 Maputo 07:42
    O PSD/CDS esqueceram ou não interessa referir o que aconteceu a homenagem a Aristides Sousa Mendes, a vergonha da nossa diplomacia e dos Portugueses que reconhecidos pelos princípios. Nuno devia meter a viola no saco, e pensar que na vida não vale tudo será que ele viu a luz.
  • Rui Manuel da Silva
    26 jan, 2016 Maputo 07:36
    Mais caricato e também a posição da nossa embaixada que recusou a homenagem, a um homem que no período negro da Historia de Portugal, salvou milhares de judeus dos campos de concentração nazis. Mas como foi no período do desgoverno PSD/CDS ficaram calados nem chamaram ninguém ao Parlamento.
  • Ds
    26 jan, 2016 luanda 06:12
    Não tem mesmo nada que fazer parece impossível, discutirem por uma pessoa que com ou sem mérito não interessa para aqui o que vai receber ou recebeu é do governo francês não de Portugal e claro lá é que ele paga os seus impostos que o condecorem no espaço publico Francês. Mais me custa pessoas do meu partido a falarem desta maneira sobre temas destes, neste pais temos mais que nos coçar, foi assim que deixamos fugir o governo para a geringonça... tomem juízo!!!!
  • Raul
    26 jan, 2016 Sintra 04:26
    Traz essa medalha e aproveita a notariedade para um concerto ao ar livre a favor dos desempregados da Ameixoeira.
  • JM
    26 jan, 2016 Almada 00:44
    Agora que perderam o paizinho e todo o protagonismo, já qualquer cáca serve para fazer chicana politica. Qualquer dia estão a comentar e defender telenovelas. Cambada de criadas de quarto, tenham vergonha nessas fachadas asquerosas.
  • EU
    25 jan, 2016 o que é isto? 23:58
    É normal que um ser tão inteligente tão inteligente como o Sr Santos Silva necessite de uma desculpa para ver ao vivo aquilo com que sonhou durante toda a vida! Já estou mesmo a ver esse senhor a cantarolar "os sonhos de menino" e ao lado alguém repara: "o senhor não é aquele...?"; e ele responde: só estou aqui enquanto sociólogo..." Pois, pois mas também já o vi o concerto do Quim Barreiros, no da Rebeca, no do TOY.... AH GRANDE SOCIÓLOGO!
  • Antonio Antonino
    25 jan, 2016 Vila Verde - Provincia 22:59
    Esta esquerdalha badalhoca que só bebe wiskie do caro e que só se reforma acima dos 3.000 -6.000 euros vai-nos desgraçar de novo .

Destaques V+