Tempo
|
A+ / A-

Riqueza e miséria lado-a-lado é uma “vergonha”, diz o Papa

02 dez, 2015 - 12:50

Francisco recordou a sua viagem a África e sublinhou que a República Centro-Africana era mesmo o principal alvo da sua visita ao continente, explicando porque razão abriu lá uma porta santa.

A+ / A-
Papa: "convivência entre riqueza e miséria é um escândalo"
Papa: "convivência entre riqueza e miséria é um escândalo"

O Papa considera “uma vergonha” que riqueza e miséria continuem a conviver em tantos locais, sem que se acabe de vez com a pobreza no mundo.

Francisco falava na audiência-geral desta quarta-feira, no Vaticano, onde recordou a recente viagem que fez a África, e deu como exemplo precisamente o que encontrou em Nairobi, uma das paragens da visita.

“Em Nairobi, a maior cidade da Africa Oriental, convivem riqueza e miséria, mas isto é um escândalo. Em todo o lado, não só em África, mas aqui também, a convivência entre riqueza e miséria é um escândalo, é uma vergonha para a humanidade”, afirmou.

O Papa referiu-se a cada uma das etapas da viagem, que o levou ainda ao Uganda e à República Centro-Africana, salientando mesmo que este foi o primeiro país que quis visitar e foi por isso que ali quis abrir a primeira Porta Santa do Jubileu da Misericórdia.

“Esta visita era na realidade a primeira que tencionava fazer, porque este país está a tentar sair de um período muito difícil, de conflitos violentos e de tanto sofrimento para a população. Por isso quis abrir lá, em Bangui, com uma semana de antecipação, a primeira porta santa do Jubileu da Misericórdia, num país que sofre tanto. E isto como sinal de fé e esperança para aquele povo e para todos os povos africanos”

Em entrevista à revista oficial do Jubileu, divulgada esta quarta-feira pelo Vaticano, Francisco diz esperar que o novo Ano Santo provoque uma “revolução da ternura” aos mais diversos níveis.

O Papa promete ter um “gesto” simbólico durante cada mês do Jubileu, que abrirá oficialmente na próxima semana, dia 8 de Dezembro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+