A+ / A-

​Exames nacionais. Notas sobem a Português e Matemática, descem a Filosofia e Físico-Química

12 jul, 2019 - 12:28 • Cristina Nascimento

Das 22 disciplinas sujeitas a exames, todas alcançaram uma média nacional positiva, exceto Filosofia.

A+ / A-

A média das notas dos exames nacionais de 12.º ano subiram a Português e Matemática.

De acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Educação esta sexta-feira, a média a Matemática A subiu de 10,9 valores para 11,5. Já a de Português subiu de 11 para 11,8 valores.

Em sentido contrário, desceram as médias de Filosofia – de 11,1 valores em 2018 para 9,8 este ano – e de Físico-Química, de 10,6 para 10.

Das 22 disciplinas sujeitas a exames, todas alcançaram uma média nacional positiva, exceto Filosofia, que se ficou pelos 9,8 valores. Isto representa uma melhoria relativamente ao ano anterior, em que duas disciplinas – História A e História da Cultura e da Artes – registaram médias negativas.

De acordo com a informação prestada pelo Ministério da Educação, os exames finais nacionais do ensino secundário foram realizados em 643 escolas em Portugal Continental e nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, bem como nas escolas no estrangeiro com currículo português.

Pouco mais de 320 mil alunos realizaram exames na 1.ª fase, menos 2.767 do que as provas realizadas no ano anterior. A disciplina que registou um maior número de provas realizadas foi a de Português (74.259 provas), seguida por Matemática A (45.664 provas), Biologia e Geologia (42.848) e Física e Química A (41.385).

O Ministério adianta ainda que, no processo de classificação das provas, estiveram envolvidos cerca de 7.600 docentes do ensino secundário. Na totalidade das provas dos exames nacionais do ensino secundário estiveram ainda envolvidos cerca de 10.000 docentes vigilantes e pertencentes aos secretariados de exames das escolas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.