A+ / A-

México terá descoberto a voz de Frida Kahlo

14 jun, 2019 - 01:36 • Redação

O governo mexicano anunciou a descoberta com algumas reservas. Uma investigação sugere que a gravação pode ser da voz da pintora, mas "não há 100% de certeza”.
A+ / A-

A Biblioteca Nacional do México divulgou aquela que poderá ser a única gravação conhecida da voz da pintora Frida Kahlo.

No áudio agora tornado público pode ouvir-se a artista a recitar excertos de “Retrato de Diego”, um texto sobre o marido, o pintor Diego Rivera, que escreveu em 1949.

O governo mexicano anunciou a descoberta com algumas reservas. Uma investigação sugere que a gravação pode ser da voz de Frida Kahlo, mas não foi possível, até agora, confirmar com certeza total.

“É uma descoberta que tem muitos elementos que podem ser identificados com a possível voz de Frida Kahlo, mas não há 100% de certeza”, disse a secretária da Cultura, Alejandra Frausto.

A artista mexicana, que morreu em 1954, criou duas centenas de pinturas, desenhos e esquiços.

Muitos são autorretratos, em que transformam a sua má sorte – na juventude sofreu um acidente de viação que a condicionou para o resto da vida – em trabalhos de cor luxuriante e repletos de força.

Pavel Granados, director da Fonoteca, o arquivo nacional sonoro do México, adianta que a gravação com menos de dois minutos foi descoberta em janeiro. Estava num programa piloto de rádio de um locutor mexicano famoso, Alvaro Galvez y Fuentes, e data de 1953 ou 1954.

A investigação vai continuar para tentar confirmar que o registo pertence à pintora. “A voz de Frida tem sido um grande enigma. É uma pesquisa constante desde a fundação da Fonoteca”, sublinha Pavel Granados.


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.