A+ / A-
Benfica

Luís Filipe Vieira: "Já ninguém duvida de que fomos vítimas de vários crimes de enorme gravidade"

07 jun, 2019 - 22:23 • Redação

FC Porto foi condenado a pagar dois milhões de euros ao Benfica, no âmbito do caso dos e-mails.
A+ / A-

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, saudou a decisão judicial de hoje que condenou o FC Porto a pagar cerca de dois milhões de euros pela divulgação de emails do clube encarnado.

"Hoje mesmo ficámos a conhecer a exemplar condenação da conduta ilícita do FC Porto e de alguns dos seus colaboradores por sentença da justiça. No âmbito dos processos por divulgação criminosa da nossa correspondência privada, já não é a primeira vez que os tribunais nos dão razão", disse, durante a assembleia-geral do clube.

Vieira destacou que "estando em investigação todo o processo do roubo, foi assim já dada como provada, mais uma vez, a existência de uma divulgação ilícita, mas também a manipulação e deturpação do conteúdo dos emails. Hoje, já ninguém duvida de que fomos vítimas de vários crimes de enorme gravidade."
Segundo o dirigente, que apelou à moderação nas palavras e à ação vigorosa nos tribunais, "o tempo agora é da justiça", mostrando-se confiante de que vai "prevalecer a verdade" no final dos processos em curso.
"O que verdadeiramente esteve em causa é que, face à inexistência de uma estratégia própria, de uma organização e planeamento, perante o descalabro financeiro, à ausência de resultados desportivos e a um modelo de gestão que parou no tempo, esta foi a estratégia encontrada para criar um permanente ambiente de ameaça e coação sobre os diversos agentes desportivos, agora inovando para os novos modelos da criminalidade digital", atirou Vieira.

O FC Porto foi condenado a pagar ao Benfica uma verba a rondar os dois milhões de euros, no âmbito do caso dos e-mails. O juiz presidente do Tribunal Judicial da Comarca do Porto, José António Rodrigues da Cunha, anunciou, em conferência de imprensa que julgou "parcialmente provada" a acusação do Benfica.

Recorde-se que os encarnados reclamavam uma indemnização de 17,7 milhões de euros por danos provocados pela divulgação de mensagens de correio eletrónico de vários dirigentes e funcionários do Benfica. O FC Porto já anunciou que vai recorrer da decisão.


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.