A+ / A-
Rahim Ahamad

Sporting prima pelo dirigismo moderno e está disponível para ajudar o futebol português

03 jun, 2019 - 15:05 • Redação

Rahim Ahamad, membro do Conselho Diretivo do clube leonino, estende um ramo de oliveira a Benfica e Porto, mas com uma condição.
A+ / A-

Rahim Ahamad, do Conselho Diretivo do Sporting, garante que a nova direção do clube leonino tem promovido atitude positiva e que está disponível para ajudar os restantes clubes e o futebol português.

"Temos desenvolvido contactos com os órgãos que tutelam o futebol. Não posso dissociar os três grandes dos outros clubes. Temos de construir um modelo que integre de forma sustentada todos os clubes das ligas profissionais. Acredito que os organismos que tutelam o futebol em Portugal tenham esta matéria como um dos principais objetivos da sua agenda. Ajudar significa não só falar que estamos de acordo, mas executar, com o nosso comportamento", apontou, esta segunda-feira, na I Conferência Bola Branca.

Rahim Ahamad lamentou que "não se valorize o dirigismo positivo", em Portugal, e lembrou que a direção de Frederico Varandas, de que faz parte, foi criticada pela falta de experiência e de "força e influência junto dos órgãos que tutelam o futbeol". No fundo, o Sporting está "mais competitvo, mais organizado e disponível para ajudar o futebol português".

"O Sporting prova, com o novo dirigismo, que consegue vencer na mesma, que voltamos para vencer. O desafio está lançado, o futuro que defendemos é na valorização da marca futebol, sem hipocrisias", assinalou.

Rahim Ahamad sustentou que o Sporting "foi o clube mais castigado [pelas arbitragens], esta época", mas que "nunca orientou o discurso para atacar". Para o clube leonino, "o antigo dirigismo está gasto e não engrandece o futebol", pelo que o paradigma tem de mudar, pelo futuro e valorização do futebol português".

Ajudar o futebol português também passa, na opinião de Rahim Ahamad, por ajudar os restantes clubes e uma "redução do 'gap' entre todos os intervenientes".

O Sporting também está disponível para conversar com os outros dois grandes, Benfica e FC Porto, mas colocou uma condição: "As relações entre os clubes que devem existir, e até devem ser mais sólidas, mas desde que todos partilhemos os mesmos valores e convicções. Se assim for, ótimo. Enquanto não for, vivemos num impasse a este nível."

Em suma, Rahim Ahamad pede "coerência na luta pela verdade desportiva, coerência nas medidas disciplinar a quem prevarica e incentiva a dúvida e suspeição na arbitragem".


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Carlos Rodrigues
    04 jun, 2019 Lisboa 16:31
    Só quero pedir que continuem a imformar com isenção! Obrigado