A+ / A-
Valongo

Paga na hora ou pode ter o carro penhorado. Fisco e GNR cobram dívidas na estrada

28 mai, 2019 - 10:52 • Lusa

Operação "Ação sobre Rodas" está a realizar-se no distrito do Porto. Sistema informático cruza dados através das matrículas das viaturas e compara-os com a existência de dívidas ao fisco.
A+ / A-

Leia também:


A Autoridade Tributária (AT), em colaboração com a GNR, está esta terça-feira de manhã a intercetar condutores em Alfena, em Valongo, no âmbito de uma ação que visa a cobrança de dívidas às Finanças.

Segundo fonte da AT no local, a iniciativa, denominada "Ação sobre Rodas", passa por "intercetar condutores com dívidas às Finanças, convidá-los a pagar e dar-lhes essa oportunidade de pagarem".

"Se não tiverem condições de pagar no momento, estamos em condições de penhorar as viaturas", disse.

O controlo dos devedores está a ser feito através de um sistema informático, que se encontra montado em mesas em tendas colocadas na rotunda da Autoestrada 42 (A42), saída de Alfena, distrito do Porto. O sistema informático cruza dados através das matrículas das viaturas e compara-os com a existência de dívidas ao fisco, explicou.

A operação teve início às 8h00 e deverá prolongar-se até cerca das 13h00. No local encontram-se "cerca de 20 elementos" da AT e cerca de 10 da GNR.

O balanço desta operação regional apenas será conhecido mais tarde, indicou a fonte.

A Lusa testemunhou no local a paragem de mais de uma dezena de viaturas.

Elementos da GNR mandam parar as viaturas, consultam os agentes da AT que se encontram aos computadores e, mediante a existência de dívidas, solicitam aos condutores que as liquidem.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    31 mai, 2019 Lisboa 16:26
    Já Salgueiro Maia dizia, que há momentos em que a única atitude é desobedecer. Pessoalmente, concordo em absoluto. Abusos destes têm de ser combatidos por algo mais, que criticas exacerbadas nas redes sociais
  • Lourdes Ferreira
    28 mai, 2019 Charneca de Caparica 15:57
    Os grandes gatunos que têm posto Portugal de rastos temos umas estradas só com buracos uma educação fingida uma saúde não têm limites de ajuda perfiro não adiantar mais porque não tinha onde escrever mais.
  • Antonio Carvalho
    28 mai, 2019 Coimbra 12:19
    E quem é que multa o estado (segurança social) pelo atraso de anos do pagamento de subsídios de funeral , e outros ?