A+ / A-

Costa diz que PSD "falta ao respeito" aos portugueses ao candidatar Rangel

20 mai, 2019 - 06:27 • Redação

Líder socialista considera que o eurodeputado nada fez pelo país em dez anos de Parlamento Europeu.
A+ / A-

Na contagem decrescente para as eleições europeias, o líder socialista acusou o PSD de faltar ao respeito aos portugueses ao apresentar Paulo Rangel como candidato às europeias.

Segundo António Costa, Rangel nada fez pelo país em dez anos de Parlamento Europeu. "Ninguém é capaz de se lembrar em nenhuma região, empresa, família, de algo de útil" que Paulo Rangel tenha apresentado em Bruxelas e Estrasburgo, advogou num jantar-comício em Vila Franca do Campo, na ilha açoriana de São Miguel.

Para o socialista, o PSD "falta ao respeito aos portugueses" ao "manter repetidamente no Parlamento Europeu quem nada faz por Portugal, quem nada faz pelos portugueses".

Na sua intervenção Costa elencou três "grandes socialistas" da região - Medeiros Ferreira, já falecido, Jaime Gama e Carlos César, este último presente na sala -, e defendeu que o PS "não falha" aos Açores e ao povo açoriano.

"Defendemos todos as autonomias e não confundimos o que ninguém pode confundir, os Açores com a Madeira, a Madeira com os Açores", declarou, criticando a opção do PSD em não apresentar um candidato pelos Açores na lista às europeias de domingo.

Para António Costa, a previsível saída do Reino Unido da União irá fortalecer a "dimensão atlântica" de ambas as regiões autónomas portuguesas.

PSD não esconde candidatos

O PSD não tardou na resposta. Em Esposende, o líder social-democrata disse que o partido não esconde a lista de candidatos, encabeçada por Paulo Rangel.

“Ao contrário dos nossos adversários, deixo aqui um cumprimento especial a todos os nossos candidatos a começar pelo Paulo Rangel, que nós não queremos esconder, pelo contrário, queremos mostrá-lo bem para que possam votar nele no próximo domingo. Escolhemos uma lista para mostrar e para ser votada e não para esconder. O presidente do PSD está com a lista, apoia a lista, mas não é o candidato”, frisou.

Rui Rio acusou ainda o PS de “puxar para trás” em áreas como a saúde, a proteção civil e a economia, e defendeu que só o voto nos sociais-democratas pode “puxar para a frente”.


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • João Lopes
    20 mai, 2019 10:26
    António Costa quem é?
  • Petervlg
    20 mai, 2019 Trofa 09:45
    mas afinal quem é o candidato do PS, e o Costa? os meios de comunicação só falam de António Costo