Tempo
|
A+ / A-

Eduardo Cabrita: “Vamos precisar de mais de 50 mil imigrantes por ano”

13 fev, 2019 - 10:38

Ministro da Administração Interna diz que falta mão-de-obra em Portugal.

A+ / A-

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, estima que Portugal vai precisar entre 50 mil a 75 mil imigrantes por ano.

Em declarações à Renascença, o governante diz que há falta de mão-de-obra em várias áreas, um cenário diferente do que encontrou quando começou a exercer funções.

“Hoje que a economia está melhor em muitas áreas, o problema é diferente daquele que me diziam há três anos quando cheguei ao Governo, que era o elevado desemprego. As empresas que fechavam. Neste momento, o problema que me colocam é a falta de mão-de-obra”, diz.

Neste cenário, diz o governante, “é assumido como natural que vamos precisar nas próximas décadas de imigração regular, ordeira, planeada. Vamos precisar de um saldo positivo de 50 a 75 mil pessoas por ano”, diz.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joao Nobre de Carval
    18 set, 2019 Parede 16:42
    Os imigrantes deviam ser bem sekecionados: 1- Em primeiro lugar, saber falar e escrever portugues( assim dava- se prioridade aos oriundos dos PALOP). 2- Terem capacidades que fossem necessarias para o mercado dectrabalho portugues e uma idade jovem.
  • Iracema
    05 set, 2019 Braga 13:34
    A questão é o salário miserável e a falta de fiscalização do cumprimento das Leis do Trabalho. Existo o mito do olhar cego para esse tipo de questão por conta das autoridades. A exploração da mão-de-obra é vergonhosa por parte de todos. Do empresário médio, dono do cafézinho e até a empregada doméstica. Então, claro que há déficit de empregados, nem o imigrante quer isso e aceitará tal situação. Investir em Parques industrias e de tecnologias. Melhorem as políticas economicas, as do emprego que fluirá em benefício de todos.
  • Luis
    30 ago, 2019 Lisboa 12:12
    Interessante, que tal realmente fazer alguma coisa que ajude os Portugueses a permanecer? Aumentar de uma maneira equitativa os salários, começando pelo mínimo nacional. Ter uma melhor legislação sobre as ajudas que são dadas. Cortar no sector político, regalias do mesmo, subvenções e outros benefícios mal logrados... Realmente fiscalizar os subsídios de "inserção social". Estabelecer e regular o arrendamento nacional, que de si é completamente inflacionado. Reduzir o número de pessoas dentro do processo administrativo central. Tanta coisa que pode ser utilizada para melhorar o nível de vida, ainda assim é isso, mais imigrantes...........
  • José Machado
    27 ago, 2019 Loures 15:40
    PS E EDUARDO CABRITA SÃO MENTIROSOS E GATUNOS! SÓ PRECISAM DOS IMIGRANTES PARA EXTORQUIR OS IMPOSTOS! 50.000 x 1.000 EUR (25% IRS/ANO) = 50 MILHÕES DE EUR /ANO O SEF NÃO DÁ RESPOSTA E OS IMIGRANTES FICAM SEQUESTRADOS SEM PODEREM SAIR DO PÁIS E SEM TEREM A SITUAÇÃO REGULARIZADA.
  • António
    27 ago, 2019 Não sei 12:33
    O Japão não quer refugiados... Diz que primeiro tem de tratar dos seus cidadãos... Aqui é ao contrário... Emigrem enquanto ainda podem . Saiam daí... Não interessa a ninguém... Nem o estado tem interesse em vocês.
  • Edgar Bernardo Nsing
    27 ago, 2019 Coimbra 11:31
    Para, depois , os submeter a discriminação ? Evitem esta imundice ! Gente sem escola e sem educação . Empurram adolescentes negros para cursos profissionais , naturalizando a sua condição social de miséria ! O Estado de Direito obrigou-os a sofisticar o racismo .
  • António da Cunha Dua
    26 ago, 2019 Branca 15:03
    Que venham do Brasil! Geralmente quem complica são geralmente muitos muçulmanos que exigem as coisas à sua maneira e porque se organizam em guetos e na auto-afirmação contra a integração cultural. De resto em tempos em que a sociedade não quer filhos não lhe fica senão a alternativa de recorrer à imigração. O problema é que o socialismo prefere muçulmanos!
  • Carlos Santos
    26 ago, 2019 Lisboa 00:12
    "FALTA DE MÃO DE OBRA" ... . Aumentem os Salários e vão ver que a mão de obra aumenta exponencialmente! Com tanto desemprego, com tantas pessoas nos centros de emprego e o dobro ou triplo já sem direito a este, sem emprego e querem mais ilegais para cá?! Diriam que enlouqueceram de vez, mas relembrando o tratado de lisboa que veio ceder a soberania à Europa, e o tratado das migrações (invasões), já nada me espanta, sabendo das recomendações / obrigações Europeias!
  • Gilmar landim
    27 fev, 2019 Barra Mansa RJ 15:52
    Gostaria me enviar meu currículo pra concorrer a uma vaga de trabalho em Portugal.
  • Sebastião Anselmo
    20 fev, 2019 Curitiba 14:08
    Sou Paulista, e busco meios sim Dr trabalhar em Portugal, não quero viver no Brasil.meu whatsap 55 41. 99600-3452 e 984583452 Moro atualmente na rua Águia 1453 - Cidade de Araucária Paraná. Sair do Brasil é um sonho e morar em Portugal é realização.

Destaques V+