A+ / A-

Porsche Macan - Apresentado em Lisboa

11 fev, 2019 - 18:08 • José Carlos Silva

Macan com 2,0 litros e 245 cv e Macan S de 3.0 V6 com 354 cv.
A+ / A-

É difícil ficar indiferente perante um convite da Porsche. Seja ele qual for. Ainda para mais quando o construtor de Estugarda escolheu Lisboa para apresentar o mais recente modelo do Macan.

Num dia em que o sol desponta, e que oferece um longo passeio até à Arrábida, com passagem para a outra banda do Sado de barco, e depois de Troia até aos arrabaldes de Alcácer e regresso, aceitamos o convite com muito gosto.

A proposta passa por utilizar os dois Macan à disposição do lote de 10 viaturas nas mãos dos jornalistas. Calhou na primeira etapa um Macan S, com os seus 3,0 litros de cilindrada num motor de seus cilindros em V e turbo.

A marca diz que o Macan S acelera dos 0 aos 100 km/h em 5,1 segundos e não há por onde duvidar. Nem dos 6,7 registados no Macan.

A velocidade máxima é de 245 quilómetros por hora e também aqui, não há que dizer que é falso. É um carro ágil, que puxamos, eu e o Pedro Junceiro, à vez. Eu alongo-me nas retas. Ele aproveita as curvas para esticar os cavalos do Porsche.

E assim entendemos, à vez, que os vários modos de suspensão, mais ou menos desportiva, têm de facto diferenças e sentem-se, que o chassis responde de forma sã, que a direção é muito precisa, que a caixa automática é veloz, e engrena sem engasgos e sem se arrastar.

Falar dos extras seria demasiado cansativo, porque aqui há tudo, ou quase tudo, com uma construção robusta, num carro compacto, onde a insonorização é pedra de toque no meio de tanta pele, nos bancos e tablier, e espalhada pelas portas, onde pontua também a fibra de carbono, ou se calhar uma imitação muito boa da mesma.

O Macan pede bons condutores, mas têm uma enorme tolerância para novatos. Quer seja o Macan S, ou o seu irmão, menos potente, mas nem por isso menos irrequieto. E apesar de ter uma apreciável altura ao solo, puxado por valentes motores, não adorna em curva, e melhor, não transmite qualquer insegurança.

O volante é desportivo, com vários comandos, e à sua frente um quadrante analógico e digital. Tudo complementado com um ecrã de quase 11 polegadas, multifunções.

Veja o vídeo:

Porsche Macan S
Porsche Macan S

A experiencia de condução é muito boa, num carro que esteticamente evoluiu na continuidade, ou não fosse um Porsche, e desta feita, a fazer justiça ao seu antecessor, que foi o best-seller da marca, vendendo em Portugal 252 das 1.192 unidades comercializadas o ano passado na península Ibérica.

Exteriormente, temos um carro compacto, um SUV na verdadeira aceção do termo, com um conjunto ótico traseiro estreito, uma espécie de faixa de luz, a lembrar o grande irmão, o Porsche 911.

As saídas de escape diferente, são duas redondas de cada lado no Macan S, com um “respirar” muito bonito de ouvir, ou uma de cada lado retangulares, no Macan que tem uma sonoridade mais discreta.

Na frente duas grandes óticas, com o capot, a incluir dois buracos para cada uma, e a integrá-las no conjunto de forma perfeita, quando fechado.

São óticas led com iluminação diurna de 4 pontos, a sobressair na dianteira onde imperam amplas entradas de ar. O Macan tem novas jantes, de medidas diferentes á frente e atrás.

A marca decidiu celebrar uma edição Spirit já estreada no final dos anos 80 nos 924. Ao todo a Porsche pretende vender 200 unidades Spirit em branco ou em preto, com um pacote de extras que vale cerca de 6 mil euros.

O Porsche Macan está á venda por pouco mais de 80 mil Euros, o Macan S por cerca de 97 mil Euros.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.