Tempo
|
A+ / A-

Leixões

Paulo Lopo arrasa António Salvador: "Dirigentes imbecis como ele têm de acabar"

24 jan, 2019 - 17:51 • José Barata com Redação

Presidente da SAD do emblema de Matosinhos reagiu às declarações do homólogo do Braga, após o Benfica ter desviado a transferência de Pedro Henrique e Bernardo Martins.

A+ / A-

O presidente da SAD do Leixões lança, em Bola Branca, um contra-ataque arrasador à entrevista concedida por António Salvador ao diário desportivo "O Jogo". Em causa está a polémica do negócio que leva Bernardo Martins e Pedro Henrique do Leixões para o Benfica, com o Braga também na corrida pelos jogadores.

"Dirigentes como o Salvador têm de acabar. Ele tem de respeitar as minhas opções, como a dos outros dirigentes. Faço o que é melhor para o Leixões, e não o que é melhor para ele. Isto não lhe dá o direito de dizer que somos menores. Nós somos maiores que ele. Sou licenciado e tenho dois mestrados, não sou 'trolha' como ele", começa por dizer.

Paulo Lopo critica as declarações de Salvador, que acusou Lopo de ter "pele de cordeiro" e prestar "vassalagem" ao Benfica: "Somos de castas muito diferentes. Ele passou do limite do que é razoável e não lhe admito. Da próxima vez que quiser negociar, que trate o nosso clube com respeito".

"Não é ilegal ser imbecil"

Questionado sobre uma eventual ação judicial contra o presidente do Braga, Lopo diz que "não é ilegal ser imbecil": "Não há a possibilidade de apresentarmos queixa pelas pessoas serem imbecis. Ele foi imbecil no que disse. Ser mal educado é questão de berço, e a minha mãe educou-me bem".

"Tenho pena dele, é tudo o que digo. Tem de se habituar a perder. Ele pensa 'à grande', mas tem de pensar à dimensão que tem. Faço o que é melhor para o clube e não me interessa o que ele diz", termina.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ribeiro
    25 jan, 2019 Braga 12:45
    Ao tentar desprestigiar a função de trolha, Paulo Lopo conseguiu insultar uma parte relevante da sua base de apoio, ou não há trolhas leixonenses? Realmente é uma questão de berço. Aproveito para agradecer aos trolhas deste país pelo contributo essencial para a geração de riqueza nacional.