A+ / A-

Enfermeiros. Segundo dia de greve afeta zona Centro

23 jan, 2019 - 09:00

Protesto decorre até 25 de janeiro, por zonas.
A+ / A-

Os hospitais e centros de saúde da região Centro são os afetados pelo segundo dia de greve dos enfermeiros.

Na terça-feira iniciou-se a greve de quatro dias convocada pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) para exigir a "correta contagem dos pontos para todos os profissionais" e protestar contra o encerramento do processo negocial sobre a carreira.

A paralisação geral decorrerá nos turnos da manhã e da tarde nas instituições de saúde do setor público até sexta-feira e será feita por regiões de saúde.

Arrancou nos hospitais e centros de saúde da Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo, na quarta-feira na ARS do Centro, no dia seguinte na ARS do Norte e na sexta nas regiões do Algarve, Alentejo e Açores.

"É uma greve de todos os enfermeiros para todos os enfermeiros", cujos "objetivos centrais" se prendem com "duas grandes questões": a correta contabilização dos pontos para efeitos de descongelamento das progressões e o encerramento da negociação da carreira por parte do Ministério da Saúde, explicou José Carlos Martins, do SEP.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 10 fev, 2019 almada 17:14
    Greve levada a cabo por uma classe profissional sem ética, sem dignidade,