A+ / A-

Gal Costa traz “um disco alegre” a Portugal

14 jan, 2019 - 07:33 • Lusa

A cantora apresenta "A Pele do Futuro", que é o seu primeiro álbum de originais desde 2015.
A+ / A-

A cantora Gal Costa apresenta este mês, em dois espetáculos em Portugal, o seu novo álbum, "A Pele do Futuro", que definiu como "esperançoso" e que "fala do amor, sob toda as formas".

A cantora regressa a Portugal para atuar no dia 23 na Casa da Música, no Porto, e no dia 25 no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, depois de em março do ano passado se ter apresentado com Gilberto Gil e Nando Reis, no âmbito do projeto Trinca de Ases, criado em homenagem ao advogado Ulysses Guimarães (1916-1992), opositor à ditadura militar no Brasil.

"Regressar a Portugal para mim é sempre muito bom", disse a cantora que elogiou o "público acolhedor" e a "boa gastronomia", mas realçou que o que torna "especial" estas duas atuações é "trazer um disco alegre".

"Este disco fala do amor sob todas as formas, de todas as maneiras, e é um disco alegre. Eu acho que vivemos hoje tempos tristes e violentos no mundo inteiro, parece que estamos no final dos tempos, e eu quis fazer um disco que trouxesse uma luz e trouxesse uma mensagem de esperança", disse a cantora à agência Lusa.

A cantora apresenta em Portugal "A Pele do Futuro", um espetáculo sob a direção de Marcus Preto, no qual decidiu "pegar em todos os grandes sucessos" da sua carreira, mas "no ambiente [musical] do disco", a que se referiu como "dance-music, leve mas com uma mensagem".

"A Pele do Futuro", editado em setembro passado, é o primeiro álbum de originais da cantora desde 2015. O disco conta com a participação de compositores e autores como Djavan, Nando Reis, Adriana Calcanhotto, Guilherme Arantes, Jorge Mautner, Erasmo Carlos, Emicida, Marília Mendonça e Gilberto Gil, que compôs especialmente para a voz de Gal a canção "Viagem Passageira".

Gal Costa, 73 anos, de seu nome de registo Maria da Graça Costa Penna Burgos, natural de Salvador da Bahia, estreou-se em agosto de 1964, no espetáculo "Nós, por exemplo", ao lado de Maria Bethânia, Caetano Veloso e Gilberto Gil.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.