A+ / A-
I Liga

Chaves vence pela primeira vez para o campeonato com Tiago Fernandes

13 jan, 2019 - 19:51 • Redação

O Tondela teve mais e melhores oportunidades que o Chaves, no entanto perdeu por 2-1. A "culpa" foi de Rúben Macedo.
A+ / A-

O Desportivo de Chaves conseguiu, este domingo, a primeira vitória para o campeonato desde que Tiago Fernandes assumiu o comando técnico. Os transmontanos derrotaram o Tondela, em casa, por 2-1.

Foi um jogo atípico, no Estádio Engenheiro Manuel Branco Teixeira. O Tondela entrou melhor na partida, no entanto, o Chaves criava perigo através do contra-ataque. Foi num lance assim que Rúben Macedo caiu na área e ganhou grande penalidade para os flavienses. Na cobrança, Marcão, que fez o seu jogo de despedida antes de rumar ao Galatasaray, permitiu a defesa a Cláudio Ramos, porém Miguel Luís foi rápido a chegar para a recarga, colocando o Chaves na frente do marcador.

A partir do golo do Chaves, só deu Tondela. Os beirões tiveram várias oportunidades para empatar, mas não conseguiram e, já com Pepa expulso por palavras ao árbitro da partida, António Nobre, seguiram em desvantagem para o intervalo. A abrir o segundo tempo, Arango protagonizou um falhanço escandaloso. Após um livre, o avançado do Tondela falhou sobre a linha de golo e sem guarda-redes na baliza.

Um dos falhanços do ano e a frieza do Chaves

Os tondelenses não desarmaram e continuaram a procurar o empate, dispondo de diversas ocasiões claras para tal. Porém, diz o adágio que quem não marca sofre e assim foi. Na sua estreia pelo Chaves e já depois de ter arrancado o penálti, Rúben Macedo conduziu um contra-ataque fulminante e serviu o também reforço Luther Sing, que puxou para dentro e desfeiteou Cláudio Ramos com um remate rasteiro e colocado.

O Tondela quebrou com o segundo golo sofrido, numa altura em que ameaçava seriamente o empate. O capitão, Ricardo Costa, foi a cabeça do desespero dos beirões quando, aos 62 minutos, viu o cartão vermelho direto por agressão a Rúben Macedo, com uma cotovelada na cara.

Desde aí, o Chaves dominou por completo e esteve perto de consumar a goleada. No entanto, aos 97 minutos, António Nobre usou o videoárbitro para descortinar uma mão de Paulinho na área do Chaves. O defesa, que estava "à bica", levou amarelo, pelo que falha a receção ao FC Porto. Na cobrança, Tomané não perdoou, mas o árbitro não deu tempo para mais.

Há um novo "lanterna vermelha" no campeonato

O Chaves vence para o campeonato, 11 jornadas depois, e com isso deixa o último lugar do campeonato para o Desportivo das Aves. Os transmontanos têm 12 pontos e estão a quatro da zona de salvação.

Chega ao fim a série de três vitórias consecutivas do Tondela, que se mantém na 13.ª posição, com 18 pontos. A equipa de Pepa tem mais três pontos que a primeira equipa abaixo da linha de água, o Feirense.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.