A+ / A-

Parlamento da ​Macedónia consagra mudança do nome do país

12 jan, 2019 - 00:53

Governo saudou decisão que torna possível a adesão à NATO e à União Europeia, mas nem toda a gente está contente com a decisão.
A+ / A-

O Parlamento da Macedónia aprovou esta sexta-feira uma emenda à Constituição para alterar o nome do país para República da Macedónia do Norte.

Um total de 81 dos 120 deputados deram luz verde à mudança, após um acordo com a Grécia que coloca fim a uma disputa com quase três décadas.

“Um novo capítulo histórico do nosso Estado foi escrito esta noite. Torna possível dois dos maiores interesses do país: ser membro da NATO e da União Europeia”, saudou o Governo macedónio.

Nos últimos dias, centenas de pessoas manifestaram-se em frente ao Parlamento contra a mudança do nome do país.

A oposição e os nacionalistas defendem que a cedência é um preço demasiado alto a pagar para poder aderir à NATO. O partido VMRO-DPMNE exigiu mesmo eleições antecipadas.

Os dois países chegaram a um entendimento sobre o novo nome em junho, após um diferendo por causa da região grega com o mesmo nome.

Para a Macedónia passar a utilizar a nova designação só falta o ser aprovado pelo Parlamento de Atenas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.