A+ / A-

Aeroporto do Montijo. Ordem dos Engenheiros convicta de que estudo de impacto ambiental não vai parar projeto

09 jan, 2019 - 16:37 • Henrique Cunha

"O estudo de impacto ambiental vai conduzir a um resultado - com medidas mitigadoras - que vai viabilizar o Montijo", antevê o bastonário, Mineiro Aires.
A+ / A-
Como será o novo aeroporto do Montijo e como fica o Humberto Delgado?
Como será o novo aeroporto do Montijo e como fica o Humberto Delgado?

A Ordem dos Engenheiros (OE) não acredita que o estudo de impacto ambiental venha a inviabilizar a construção do aeroporto complementar do Montijo.

O bastonário da OE, Mineiro Aires, diz à Renascença que "não é normal" o Governo ter assinado o acordo sem um estudo de impacto ambiental, mas está convicto de que o projeto "não volta atrás".

"Obviamente que não é normal avançar sem um estudo de impacto ambiental. Não é normal porque o que está previsto na lei é que, quando há um projecto, mandar-se avaliar, havendo duas avaliações que tem de ser feitas: a técnica e a económica. Na parte técnica, há a questão ambiental e a exequibilidade dos estudos de engenharia. Portanto, quando se avança com um facto consumado e se põe como reserva 'se o estudo de impacto ambiental reprovar o projecto isto volta atrás', não volta. Não volta atrás. Eu já ando cá há uns anos para afirmar que não volta."

Para Mineiro Aires, "o estudo de impacto ambiental vai conduzir a um resultado - com medidas mitigadoras - que vai viabilizar o Montijo".

"Se o estudo não viabiliza o projeto, não há uma alternativa. A capacidade de operações na pista do Humberto Delgado está quase a atingir a ruptura", remata o bastonário.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.