A+ / A-

Bispo pede ao Governo de São Tomé que esteja “ao serviço do povo e não a servir-se”

30 nov, 2018 - 02:51

Em entrevista à Renascença, ​D. Manuel dos Santos deseja que, nomeação de um novo executivo, “as coisas se clarifiquem e o país normalize” após meses de impasse e incerteza.
A+ / A-
Entrevista a D. Manuel dos Santos, bispo de São Tomé
Entrevista a D. Manuel dos Santos, bispo de São Tomé

O bispo de São Tomé e Príncipe, D. Manuel dos Santos, espera que a normalidade regresse ao país após dois meses de “indecisão”, em que “quase não se sabia quem governava quem”.

Em entrevista à Renascença, D. Manuel dos Santos relata situações de tensão provocadas, por exemplo, pela falta de eletricidade e deseja que, nomeação de um novo Governo, “as coisas se clarifiquem e o país normalize”.

O presidente de São Tomé, Evaristo Carvalho, escolheu para formar Governo Jorge Bom Jesus, líder do segundo partido mais votado nas legislativas de outubro.

D. Manuel dos Santos apela ao futuro executivo que “acalme os ânimos”, entre em diálogo com a população e esteja “ao serviço do povo e não a servir-se”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.