A+ / A-
Prémios ObCiber 2018

Renascença vence prémios ObCiber com cobertura dos grandes incêndios de 2017

22 nov, 2018 - 18:51

Observatório do Ciberjornalismo distinguiu a Renascença em duas categorias.
A+ / A-

A Renascença venceu, esta quinta-feira, o Prémio ObCiber de melhor "Narrativa Vídeo Digital" com a reportagem “Pedrógão. Um ano Depois do meu mundo arder”.

Das três categorias em que estava nomeada para esta edição dos prémios atribuídos pelo Observatório do Ciberjornalismo, a Renascença foi distinguida nas categorias "Narrativa Vídeo Digital" e "Última Hora".

“Pedrógão. Um ano Depois do meu mundo arder” foi a grande reportagem vencedora na categoria de “Narrativa Vídeo Digital”, assinada pelos jornalistas João Carlos Malta e Joana Bourgard e também por Rodrigo Machado, Tânia Barreira e Luís Alves.

Ti Rosalina ficou sem casa. Aos 79 anos, uma nova provação
Ti Rosalina ficou sem casa. Aos 79 anos, uma nova provação

Juntamente com a Renascença, estiveram nomeados nesta categoria os trabalhos “Salvar a aldeia do fogo esquecido” e “De fora é um mamarracho”, ambos do jornal Público.

Na categoria "Última Hora", a Renascença foi premiada pelo trabalho jornalístico sobre o incêndio de 15 de outubro, assinado por toda a Redação, com destaque para a interligação entre as dimensões rádio e digital.

Para além deste, estavam nomeados na categoria "Última Hora" dois trabalhos do Público, um sobre o mesmo tema e outro sobre o cativeiro de um grupo de jovens numa gruta da Tailândia.

Na categoria "Excelência Geral", o Observatório do Ciberjornalismo distinguiu o jornal "Público", que foi igualmente galardoado pelo trabalho infográfico “Rohingya: uma crise sem fim”.

O Observatório distinguiu ainda, nos Prémios ObCiber 2018, a reportagem multimédia “Terra de Todos, Terra de Alguns”, do Divergente e a narrativa digital sonora “Palestina, histórias de um país ocupado”, do Fumaça.

Nas categorias de “Ciberjornalismo de Proximidade e “Ciberjornalismo Académico”, os trabalhos jornalísticos vencedores foram “Famílias de Castelo Branco convidam imigrantes”, do Reconquista, e "Águas paradas movem o Tâmega?" do ComUm, respetivamente.

Desde a criação dos ObCiber, a Renascença conquistou 22 prémios, o "Jornal de Notícias" 13, o "Público" 13, o JornalismoPortoNet oito, o "Expresso" três e o ComUM três. O "PortugalDiário", o "Sol" e o "Observador" já foram distinguidos, até esta edição, com um prémio cada.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.