A+ / A-

Cães vão ajudar a localizar mortos e desaparecidos em pedreira de Borba

22 nov, 2018 - 12:27

Os deslizamentos de terra são uma ameaça constante. Proteção Civil não quer correr riscos e só admite colocar mergulhadores na água depois de mapeado o fundo da pedreira.

A+ / A-

A Proteção Civil vai começar a usar equipas cinotécnicas na busca pelo morto confirmado e os desaparecidos na pedreira de Borba.

Na conferência de imprensa desta quinta-feira às 12h, o comandante distrital de Évora, José Ribeiro, explicou que vão ser utilizados cães na pedreira mais pequena “onde se supõe estar o trabalhador desaparecido”.

A esperança é que os animais consigam detetar a localização do cadáver, havendo já material de desobstrução preparado para o poder retirar.

A palavra de ordem neste momento é cautela. A zona das buscas está muito instável, explicou José Ribeiro, tendo-se registado alguns deslizamentos de terra durante a noite. “Há rochas que apresentam algum risco e será necessário eventualmente recorrer a deslizamentos controlados”, disse, embora estes ainda não estejam agendados.

Ao longo dos últimos dias tem chovido bastante e a previsão é para a continuação da precipitação, o que pode piorar o cenário, tornando esta uma operação “complexa, morosa, muito marcada pelas condições de segurança no local”, obrigando ao “máximo cuidado, para não correr riscos”.

Entre esses cuidados está a recusa em colocar na água os mergulhadores, enquanto o fundo da pedreira não tiver sido mapeado corretamente pelos dois equipamentos disponibilizados pela Marinha, nomeadamente um sonar e um veículo de operação remota do Instituto Hidrográfico.

Também esta quinta-feira começaram a ser usadas bombas de maior potência para descarregar a água da pedreira, facilitando assim as buscas, podendo-se recorrer a ainda mais bombas caso seja necessário e possível, explicou José Ribeiro.

Todas estas operações visam, explicou o comandante distrital, criar as condições necessárias de segurança para então se poderem desencadear outras formas de busca.

O incidente em Borba ocorreu na segunda-feira, a meio da tarde, quando um troço de cerca de 100 metros de estrada, localizada entre duas pedreiras, abateu, caindo para dentro de uma das pedreiras e levando consigo alguns veículos. Há dois mortos confirmados, um dos quais já foi localizado, e três desaparecidos.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.