A+ / A-

​Resgate de “complexidade extrema” em Borba pode demorar “dias ou semanas”

19 nov, 2018 - 21:13

Proteção Civil confirmada duas vítimas mortais e um número indeterminado de desaparecidos.
A+ / A-

Veja também


A operação de resgate das vítimas da derrocada de uma estrada em Borba é de “complexidade extrema” e pode demorar “dias ou semanas”, afirma o comandante distrital de Operações de Socorro CODIS de Évora, José Ribeiro.

Em conferência de imprensa realizada esta segunda-feira à noite, foram confirmadas duas vítimas mortais e um número indeterminado de desaparecidos.

O comandante José Ribeiro fala numa operação de grande complexidade, em que cada passo será dado com a máxima segurança para não colocar em risco a vida dos operacionais.

“Estamos perante uma operação de grande complexidade, complexidade extrema, um desafio tremendo nas operações de resgate que nos esperam nas próximas horas, dias ou semanas”.

“Não temos um timig para o término da operação porque serão muito morosas e delicadas. Cada decisão e ação terá de ser bem calculada e validada, sob pena de pormos em riscos os próprios operacionais”, sublinha o CODIS de Évora.

As imagens da estrada que ruiu em Borba
As imagens da estrada que ruiu em Borba

Um troço com cerca de 100 metros da antiga estrada nacional 255 ruiu, pelas 15h45, entre Borba e Vila Viçosa, devido à “deslocação de rochas, mármore e terra para o interior de uma pedreira”.

“Dois operários da empresa que explora aquela pedreira foram arrastados e são as duas vítimas mortais que neste momento é possível fazer a confirmação”, disse o comandante José Ribeiro.

As duas vítimas mortais estão no fundo da pedreira, com cerca de 90 metros de profundidade, junto a uma retroescavadora.

“Esta noite, iremos desencadear conjunto de operações para resgatar as duas vítimas que é possível observar. Tentaremos o resgate tendo presente o princípio da segurança”, afirma José Ribeiro.

Duas viaturas que passavam na estrada foram arrastadas, de acordo com o relato de testemunhas, adianta o comandante José Ribeiro.

“De acordo com relatos terá arrastado duas viaturas. Esta informação é dinâmica e estamos a todo o momento a confirmá-la com as autoridades competentes.”

Um total de 84 operacionais apoiados por 39 viaturas estão envolvidos na operação de resgate.

Na terça-feira de manhã, será feita uma “avaliação técnica muito apurada em conjunto com o Laboratório Nacional de Proteção Civil (LNEC), com o Departamento de Geologia e Minas, a Engenharia Militar e o responsável técnico da pedreira”.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.