A+ / A-
Feirense

João Silva não tem problemas em habituar-se a ser decisivo

01 nov, 2018 - 16:34

O Feirense bateu o Marítimo, na Taça da Liga, por 3-2, com dois golos do ponta-de-lança.
A+ / A-

João Silva foi determinante na vitória do Feirense sobre o Marítimo (3-2), para a Taça da Liga, ao marcar dois golos e essa preponderância, que já tinha sido notada em Mirandela, no jogo da Taça de Portugal, dá confiança ao ponta-de-lança.

"Estou naturalmente muito feliz pelos dois golos que marquei ao Marítimo. Podiam ter sido três, porque sou eu que faço o remate que dá o 1-1. Este jogo reflete o trabalho que eu e a equipa temos vindo a desempenhar. Procuro manter-me sempre bem fisicamente e confiante para quando for chamado corresponder", diz o avançado, em declarações publicadas pelo Feirense.

Suplente de Edinho no campeonato, João Silva é o titular nas taças e tem respondido com golos, mantendo o internacional português alerta. O objetivo pessoal do ponta-de-lança é "melhorar o registo da época passada", em que marcou sete golos.

Os que já marcou esta época foram todos decisivos. O primeiro permitiu ao Feirense passar à 4ª eliminatória da Taça de Portugal. Os outros dois contribuíram para que o Feirense depende apenas de si para chegar à "final four" da Taça da Liga. Esse é o desejo assumido por todos e os jogadores acreditam que é possível "fazer história". "Estamos a ter uma prestação notável na Allianz Cup. Estas duas reviravoltas [Estoril e Marítimo] demonstram o caráter e o espírito de sacrifício da nossa equipa", observou.

O Feirense está no 1º lugar do Grupo D da Taça da Liga, com seis pontos. Tem três de vantagem sobre Sporting e Estoril. O Marítimo é último, ainda sem pontos. Com um empate na última jornada, em casa, diante dos leões, a equipa de Nuno Manta garante a presença na "final four", em Braga.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.