A+ / A-

Madeira Rodrigues agradece a Peseiro

01 nov, 2018 - 10:14

Madeira Rodrigues foi o único candidato às eleições do Sporting que anunciou que prescindiria de Peseiro, caso fosse eleito, e apresentou Ranieri como solução. Acusa Frederico Varandas de não ter apoiado o treinador que agora demite.
A+ / A-

Pedro Madeira Rodrigues reserva uma palavra para José Peseiro, o treinador de que prescindiria, caso fosse eleito presidente do Sporting: "obrigado por ter pegado no Sporting numa situação tão difícil".

O candidato à presidência do clube, que acabou por abdicar da corrida em favor de Ricciardi, foi o único que anunciou que Peseiro não seria o seu treinador. Madeira Rodrigues apresentou Claudio Ranieri como solução e disse, mais tarde, que essa aposta, que o distinguia dos restantes, lhe poderia custar a eleição.

Na hora do despedimento de Peseiro, menos de dois meses depois da eleição de Frederico Varandas, fica sublinhada, em entrevista à Renascença, a crítica ao comportamento do presidente. "Os sportinguistas deixaram-se enganar, porque isto foi um engano. O presidente do Sporting, que tanto falou, antes das eleições, a dizer que Peseiro era o seu treinador, desde as eleições que nunca mais lhe deu a confiança de que ele precisava", observa Madeira Rodrigues, lembrando que Peseiro "foi uma solução legitimada por todos os que se apresentaram a eleições".

Candidato derrotado nas eleições com Bruno de Carvalho, o sócio dos leões volta a sentir que foi vítima de uma campanha montada contra ele. "Eu que tentei apresentar uma solução diferente fui, mais uma vez, caluniado. O meu treinador, um grande homem, um grande treinador, foi insultado", lamenta.

José Peseiro foi demitido, após a derrota com o Estoril, em jogo a contar para a Taça da Liga. O treinador deixa o Sporting no segundo lugar do campeonato, a dois pontos da liderança, no segundo lugar do grupo, na Liga Europa, com boas possibilidades de se qualificar para os 16 avos-de-final, na 4ª eliminatória da Taça de Portugal, com jogo frente ao Lusitano Vildemoinhos, e na fase de grupos da Taça da Liga, a depender da vitória frente ao Feirense e depois da diferença de golos que terá de ter em relação ao Estoril, caso a equipa canarinha vença o Marítimo, na última jornada do grupo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.