A+ / A-

Furacão Michael já fez 17 mortos nos Estados Unidos

13 out, 2018 - 10:11

O furacão Michael chegou na quarta-feira à costa do estado da Florida, com os ventos a atingirem os 250 quilómetros por hora.
A+ / A-

O furacão Michael, que deixou à sua passagem um cenário de devastação na Florida, estado no sul dos EUA, já fez pelo menos 17 mortos e as autoridades admitem que esse número possa aumentar, noticiou a AFP.

Reduzido à categoria de mera tempestade na sexta-feira, o furacão Michael começou a afastar-se da costa americana na noite de sexta-feira para sábado, mas a contagem das vítimas que provocou continua a crescer, e as operações de resgate podem ser demoradas, segundo prevêem as autoridades.

O furacão Michael chegou na quarta-feira à costa do estado da Florida, com os ventos a atingirem os 250 quilómetros por hora.

A cidade de Mexico Beach, uma zona balnear, foi "devastada", declarou à AFP o governador deste estado, Rick Scott, que descreveu uma "zona de guerra".

"É como se tivesse explodido uma bomba", disse o governador, acrescentando que as autoridades estão a "esforçar-se para manter todos vivos, fornecer uma assistência médica aos que precisam e trazer água e comida" para a região.

Na pequena cidade, dezenas de casas, lojas, restaurantes à beira-mar foram completamente arrastados pelo vento a centenas de metros e reduzidos a escombros.

Segundo o balanço até ao momento, o furacão Michael fez oito mortos no estado da Florida, cinco na Virgínia, três na Carolina do Norte - estado fortemente afetado pelo furacão Florence no mês passado - e um morto na Geórgia - uma menina atingida pela porta de uma garagem que aterrou em cima da sua casa, de acordo com as autoridades.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.