A+ / A-

Roubados dados de 29 milhões de utilizadores do Facebook

12 out, 2018 - 19:48

O Facebook precisou que os piratas informáticos tiveram acesso ao nome e contactos de cerca de 15 milhões de utilizadores e a outros dados de cerca de 14 milhões de utilizadores.
A+ / A-

Uma falha de segurança descoberta em setembro na maior rede social do mundo permitiu a piratas informáticos terem acesso a dados pessoais de cerca de 29 milhões de utilizadores, indicou esta sexta-feira o Facebook, em comunicado.

O Facebook precisou que os piratas informáticos tiveram acesso ao nome e contactos de cerca de 15 milhões de utilizadores e a outros dados de cerca de 14 milhões de utilizadores.

Quando anunciou a falha de segurança, em 28 de setembro, o Facebook avançou que cerca de 50 milhões de contas tinham sido violadas.

Para o conjunto das 29 milhões de contas, os piratas - cuja identidade ou origem não foi revelada até agora - acederam ao nome do utilizador, ao 'email' e ou ao número de telefone, se este estivesse associado ao perfil.

Potencialmente mais danosos foram os dados a que os piratas tiveram acesso das outras 14 milhões de contas.

Além do nome e dos contactos, os piratas informáticos acederam ao sexo, estatuto que indica a situação amorosa do utilizador, nível de escolaridade, bem como a data de nascimento, residência, emprego e páginas da internet e pessoas que seguia.

Num milhão de casos, os piratas não acederam a qualquer informação.

O Facebook indicou ainda que a polícia federal norte-americana continuava a investigar e pediu para nada revelar.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.