|
A+ / A-

Praxes académicas. "Todos os casos foram devidamente tratados"

01 out, 2018 - 15:58

Últimos casos de violência ocorreram nas universidades da Beira Interior e de Évora.

A+ / A-

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, lamenta e repudia os últimos acontecimentos associados a praxes académicas e garante, em declarações à Renascença, que todos os casos foram “devidamente tratados”.

“O Ministério atuou em todas as situações através da Direção-geral do Ensino Superior. Todos os casos foram tratados dentro da própria instituição. Todas as denúncias são devidamente tratadas e o próprio diretor-geral do Ensino Superior tem instruções claras para, em articulação com os responsáveis das instituições, tratar todos os casos”, esclarece.

Segundo o ministro, o número de denúncias tem mesmo vindo a diminuir.

Na última semana, alunos da Universidade da Beira Interior e da Universidade de Évora terão sido agredidos durante a praxe. Esta segunda-feira, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) emitiu um comunicado a “repudiar os dois eventos”.

“O MCTES repudia as imagens degradantes que as praxes académicas transmitem à sociedade e considera que a integração dos novos estudantes deve ocorrer de forma positiva, em moldes que apresentem aos novos estudantes as vantagens da formação superior”, lê-se.

A denúncia foi feita por um aluno da Universidade da Beira Interior, na Covilhã, que terá sido obrigado a despir-se para depois ser agredido com pás, na Serra da Estrela à noite.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Petervlg
    03 out, 2018 Trofa 11:47
    Se fosse empregador, só empregava pessoas que tivessem feito a praxe, pois já estão habituados a serem tratados abaixo de cão, espezinhados, sem direito a reclamar
  • fanã
    01 out, 2018 aveiro 18:28
    Degradante, Retrogrado, Abusivo, Indigno, Sádico, Inútil, Rebaixante e Humilhante........Como Aluno , nunca aceitaria nenhuma porcaria destas !