Tempo
|
A+ / A-

Missionário italiano raptado no Níger

19 set, 2018 - 16:41

O Padre Maccalli terá sido levado por um grupo jihadista que atua na região de Niamey, perto do Mali e do Burkina Faso.

A+ / A-

Um padre italiano foi sequestrado na passada segunda-feira à noite, informa a fundação Ajuda à Igreja que Sofre.

O padre Pierluigi Maccalli, da Sociedade das Missões Africanas, terá sido sequestrado por grupos jihadistas que atuam na região de Niamey.

O alerta foi dado à agência Fides por outro missionário, padre Mauro Armanino, que disse que “há vários meses que a região está em estado de emergência devido à presença de terroristas oriundos do Mali e de Burkina Faso”.

O padre Maccalli, originário da Diocese de Crema, trabalha há vários anos como missionário na Costa do Marfim, e encontrava-se agora na paróquia de Momoanga, pertencente à diocese de Niamey.

Há vários anos que o sacerdote se dedica à evangelização e promoção das pessoas, nomeadamente na formação de escolas, dispensários e de jovens agricultores.

A região é muito pobre, havendo dificuldade no abastecimento de água. A maioria da população local, com elevado grau de analfabetismo, dedica-se à agricultura e a falta de vias de acesso, assim como de redes de comunicação, contribuem para o isolamento da região.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+