A+ / A-

Cardeal defende ação "ampla e constante" para enfrentar problema dos abusos sexuais

03 set, 2018 - 18:19 • Ecclesia

D. Beniamino Stella interveio na abertura do Simpósio do Clero, em Fátima.
A+ / A-

O cardeal Beniamino Stella, prefeito da Congregação para o Clero (Santa Sé), defendeu, esta segunda-feira, em Fátima uma ação “ampla e constante” para prevenir a “chaga” dos abusos sexuais e assegurar a proteção dos menores

“Certamente, as recentes situações emersas nas manchetes jornalísticas trazem à tona situações dolorosas, que dizem respeito aos sacerdotes e recaem duramente sobre a vida da Igreja”, assinalou o responsável do Vaticano, numa declaração escrita distribuída aos jornalistas que acompanham os trabalhos do Simpósio do Clero.

Para o cardeal Stella, é necessário oferecer os “melhores recursos” para a formação dos futuros padres, reforçando a “obra de purificação”, que já foi iniciada, com o apoio de todos.

“É significativo observar que o Papa Francisco não pensa o problema dos abusos como uma realidade a ser enfrentada somente pela hierarquia da Igreja e pelos padres; pelo contrário, o próprio clericalismo, e ter resumido muitas vezes a Igreja a uma elite, gerou um modo anômalo de entender a autoridade que desvalorizou a graça batismal e, não poucas vezes, contribuiu para as formas de abusos, em primeiro lugar sobre a consciência das pessoas”.

O Simpósio do Clero, promovido pela Conferência Episcopal Portuguesa e pela Comissão Episcopal Vocações e Ministérios, é visto pelo responsável do Vaticano como “uma preciosa ocasião para aprofundar a riqueza do magistério do Papa Francisco sobre o perfil do sacerdote e os aspetos fundamentais da sua formação e ministério pastoral”.

“É necessário exprimir um sincero reconhecimento ao trabalho, precioso e escondido, de tantos sacerdotes espalhados pelo mundo, que oferecem quotidianamente suas vidas a serviço do Povo de Deus”, assinalou o prefeito da Congregação para o Clero.

A iniciativa, que decorre até quinta-feira, tem como tema ‘O Padre: ministro e testemunha da alegria do Evangelho’.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.