Tempo
|
A+ / A-

Fundador das Equipas de Nossa Senhora a um milagre da beatificação

18 jul, 2018 - 14:37

Henri Caffarel foi dos primeiros a compreender que a espiritualidade e santificação podiam ser trabalhadas em casal e não apenas individualmente.

A+ / A-

A beatificação do fundador das Equipas de Nossa Senhora está apenas dependente de um milagre.

O postulador da causa, o padre Angelo Paleri, disse esta quarta-feira, no Encontro Internacional das Equipas de Nossa Senhora, que decorre em Fátima, que muitas graças foram já atribuídas ao padre Henri Caffarel, mas que estas não podem ser submetidas a exames.

“Até agora, foram-nos referidas muitas graças atribuídas ao Padre Caffarel. Estas testemunham sobretudo a fama da santidade e de sinais, mas não podem ser submetidas ao exame e à crítica dos médicos encarregados do exame clínico.”

O facto de estes sinais não poderem ser examinados não os torna desprovidos de significado, sublinha o sacerdote, “porque refletem uma confiança generalizada na intercessão do Servo de Deus.”

Noutros casos o problema é cronológico. “Também é verdade que, para várias curas, fomos informados só anos depois de as mesmas terem acontecido; por conseguinte, esperamos que em algum lugar do mundo haja uma que possa ser reconhecida como um verdadeiro milagre.”

“Qualquer cura física, para poder ser demonstrada como milagre, deve basear-se no dossier clínico pormenorizado que percorre toda a cronologia da patologia”, explica o postulador.

O padre Caffarel foi revolucionário na forma como aplicou a ideia de a espiritualidade e a santificação poder ser trabalhada em casal, e não apenas de forma individual.

Fundou as Equipas de Nossa Senhora em França com o objetivo de contribuir para santificação das famílias e dos casais. Cada equipa é composta por cerca de seis ou sete casais, acompanhadas por um conselheiro espiritual, que normalmente é um padre. As reuniões são mensais e normalmente começam com uma refeição, seguida de oração, partilha de vida e discussão de um tema.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+