Tempo
|
A+ / A-

Jesuítas assumem a coordenação pastoral em paróquia do Bairro Alto

16 jul, 2018 - 17:02 • Ecclesia

Patriarcado de Lisboa divulgou nomeações de novos párocos para 2018/2019

A+ / A-

O Patriarcado de Lisboa divulgou esta segunda-feira as nomeações de novos párocos para 2018/2019, incluindo para a paróquia da Encarnação, que passa a estar confiada à Companhia de Jesus, e indicou o sucessor de D. José Tolentino Mendonça na capelania da Capela do Rato.

De acordo com o decreto de D. Manuel Clemente, o padre António Manuel Alves Martins, sacerdote da Diocese do Algarve e professor na Universidade Católica Portuguesa, é o capelão da Igreja de Nossa Senhora da Bonança, ao Rato.

O documento refere também que o padre Duarte da Cunha, sacerdote do Patriarcado de Lisboa há 25 anos e secretário da Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) nos últimos 10 anos, foi nomeado pároco da Paróquia de Santa Joana Princesa, na cidade de Lisboa.

Os dois novos sacerdotes ordenados no início deste mês de julho foram nomeados para outras duas paróquias da cidade de Lisboa: o padre João Luís Rodrigues Quintas foi nomeado vigário paroquial de Nossa Senhora da Ajuda e o padre Tiago José de Quadros Esteves vigário paroquial de Santa Maria dos Olivais e de Nossa Senhora da Conceição de Olivais Sul

O documento do Patriarcado de Lisboa indica também a equipa pastoral da Companhia de Jesus que assume a responsabilidade da paróquia da Encarnação, coordenada pelo padre Vasco Pinto de Magalhães, onde colaboram os sacerdotes jesuítas João Norton, Francisco Mota.

No portal da Companhia de Jesus refere-se que os jesuítas responderam afirmativamente a um convite do cardeal patriarca de Lisboa e assumem a “responsabilidade pastoral” da paróquia da Encarnação, no Bairro Alto, por cinco anos, ocasião em que “será feita uma avaliação e reequacionada a questão”.

Citando uma carta do provincial da Companhia de Jesus, padre José Frazão Correia, o “Ponto SJ” refere que “o território da paróquia abrange a zona em que está situada a Igreja de São Roque, cuja capelania também está confiada à Companhia de Jesus, e o novo edifício que irá hospedar o futuro centro Brotéria e a comunidade religiosa”.

“Por isso, será possível organizar o serviço espiritual e litúrgico da paróquia em estreita ligação com a missão e o programa que se espera desenvolver com o centro Brotéria. Com este novo centro cultural, os jesuítas pretendem vir a criar um espaço onde a fé cristã se encontre com as culturas urbanas contemporâneas”, acrescenta o portal.

“A nova responsabilidade pastoral, sem deixar de ter em conta a sua especificidade de paróquia, será encarada e desenvolvida no quadro da missão do futuro Centro Cultural”, acrescenta o padre José Frazão Correia.

A responsabilidade pastoral da paróquia da Encarnação é coordenada pelo padre Vasco Pinto de Magalhães, onde colaboram também os sacerdotes jesuítas João Norton, Francisco Mota, “todos membros do grupo que está a trabalhar no lançamento do centro Brotéria”.

“O trabalho regular da Companhia de Jesus na paróquia terá início em setembro”, acrescenta o “Ponto SJ”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+