Tempo
|
A+ / A-

Cineasta portuguesa preside a júri em Cannes

18 abr, 2018 - 17:46

Inês Gil será responsável pelo júri ecuménico, composto por especialistas em cinema católico ou protestante, que atribuirá prémios aos filmes apresentados no festival de Cannes.

A+ / A-

A cineasta portuguesa Inês Gil foi convidada a integrar um júri do festival de cinema de Cannes, que se realiza em maio.

É habitual os festivais de cinema terem diferentes júris para atribuir diferentes prémios e este ano a organização convidou seis especialistas em cinema católico e protestante que vai atribuir prémios e menções honrosas no festival.

Inês Gil foi convidada a presidir a este júri, segundo notícia publicada no portal da diocese de Braga.

O mesmo portal cita Thierry Frémaux, da organização do festival, que destaca a importância deste júri, “fiel à vocação fundadora” de Cannes, que consiste em “revelar e valorizar obras de qualidade para servir a evolução do cinema”, revelando “a profundidade do ser humano”.

Inês Gil é cineasta e professora na Universidade Lusófona. Para além de muito trabalho académico ligado ao cinema, também já colaborou diversas vezes com a Igreja Católica portuguesa, nomeadamente através do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, neste âmbito.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+