Tempo
|
A+ / A-

Benfica

Cátio Baldé confirma. Venda de Embaló "caiu por divergências" financeiras e de projecto

31 jan, 2018 - 18:15 • Rui Viegas

Leipzig fala de exigências do empresário do junior luso-guineense do Benfica. Úmaro Embaló regressa agora ao Seixal.

A+ / A-

Cátio Baldé, empresário de Úmaro Embaló, confirma a Bola Branca que o negócio com o Leipzig caiu por terra.

Segundo a imprensa alemã, o clube germânico não gostou das exigências de última hora do agente e cessou as negociações, depois de já ter chegado a acordo com o Benfica, por 15 milhões de euros.

Ouvido por Bola Branca, Cátio Baldé assume o fim do negócio, por "divergências", financeiras e de "projecto" para o avançado internacional luso de sub-17. "Realmente, o negócio caiu, por divergências. Não houve mais nada. É normalíssimo, o que aconteceu", ressalva.

Baldé confirma, na hora do regresso a Lisboa e já dentro do avião, que uma das facetas das divergências foi financeira:

"O projecto económico não veio ao [nosso] encontro. Havia uma discrepância enorme. Agora, vai voltar ao clube dele, [porque] tem contrato. Vai voltar ao Benfica, a um dois maiores clubes da Europa, e fazer o caminho dele. Quando veio, veio com a consciência que vinha discutir uma situação e as coisas não correram bem."

A hipótese Bayern e a restabilização da mente

Úmaro Embaló foi associado ao Bayern de Munique, no entanto, Cátio Baldé garante que, embora haja "várias possibilidades", para já, pelo menos, o futuro do jovem luso-guineense não passa pelo clube bávaro.

"Estamos concentrados em que ele volte à escola e aos treinos. Há que estabilizá-lo emocionalmente e fazê-lo voltar ao Seixal e ao Benfica. Não discutiremos outra possibilidade neste momento", esclarece.

Embaló, de 16 anos, integra a equipa de juniores do Benfica. Esta época, disputou 21 partidas e contabilizou nove golos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+