John Kerry assume liderança da política externa norte-americana

04 fev, 2013

Ex-ministro dos negócios estrangeiros, António Martins da Cruz, considera que esta substituição não significa uma mudança de política nos Estados Unidos.

O democrata John Kerry assume esta segunda-feira a chefia da diplomacia dos Estados Unidos da América. O senador sucede a Hillary Clinton no cargo de Secretário de Estado norte-americano.

Na opinião do ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, António Martins da Cruz, não se está assistir a uma mudança de política com esta substituição.

No seu entender, as eventuais alterações podem registar-se apenas ao nível de estilo. "Não nos podemos esquecer de que o presidente norte-americano, como chefe do Executivo, tem uma palavra determinante a dizer na política externa dos Estados Unidos. O que poderá suceder com John Kerry é uma mudança de estilo, não de política", considera Martins da Cruz.

"John Kerry tem uma personalidade diferente, é um diplomata mais ao estilo antigo, é uma personalidade muito interessante, e, esperemos nós portugueses, porventura pelo facto de ser casado com uma senhora que nasceu em Moçambique enquanto era Portugal, que isso possa ter uma influência positiva nas relações com Portugal", conclui o antigo ministro.