Autoridades internacionais acompanham surto de dengue na Madeira

26 out, 2012

OMS alerta que o mosquito causador desta febre pode entrar em ilhas próximas da Madeira, mas também noutros países europeus.

Uma equipa de peritos do Centro Europeu de Controlo de Doenças está na Madeira, desde o início da semana, a acompanhar o surto de dengue e a Organização Mundial de Saúde (OMS) está a apoiar as autoridades madeirenses.

A OMS alerta, em comunicado, que o mosquito causador desta febre pode entrar em ilhas próximas da Madeira, mas também noutros países europeus.

Nenhuma das organizações faz qualquer restrição a viagens de turismo para a Madeira, mesmo depois de terem adoecido quatro turistas estrangeiros que estiveram no arquipélago.

Em declarações à Renascença, o director-geral de Saúde também afasta esse cenário. Francisco George lembra que a dengue afecta mais de 100 países e é endémica, por exemplo, no Brasil e na cidade do Rio de Janeiro, e não há qualquer limitação de viagens.

Um estudo recente mostra que o mosquito da dengue reproduz-se, sobretudo, na água que se acumula nos pratos dos vasos de plantas. Virá-los ao contrário é simples e eficaz. Quanto ao uso de insecticidas por via aérea, Francisco George diz que há sérios obstáculos.

As autoridades da Madeira estiveram reunidas, esta sexta-feira, para avaliar o impacto do surto de dengue no turismo. Desde o início do mês, há 52 casos de infecção confirmados.